Notícias

Uso de máscara deixa de ser obrigatório em táxis e carros de apps em São Paulo

Decreto foi publicado em Diário Oficial do Município

Da Redação, com Bora São Paulo 16/05/2022 • 09:33 - Atualizado em 16/05/2022 • 13:20

O uso de máscaras de proteção facial não é mais obrigatório nos táxis e carros de aplicativos que circulam pela cidade de São Paulo.

Nesse fim de semana, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) publicou no Diário Oficial do Município um novo decreto (veja a íntegra) que mantém a obrigatoriedade do uso de máscara nos ônibus, trens e metrôs, nos terminais de embarque e desembarque, além das unidades básicas de saúde.

O fim do uso da máscara para usuários e motoristas de táxis e aplicativos já está valendo e é justificada pela redução nos números de casos na cidade.

No decreto, no entanto, a Prefeitura pede que a população continue a se cuidar para impedir que os casos de Covid-19 voltem a subir na capital paulista.

Desde que o uso do equipamento de proteção foi desobrigado em espaços abertos e fechados, o uso em transportes considerados de uso coletivo continuava obrigatório.

Nota da prefeitura: 

"A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Secretaria Executiva de Transporte e Mobilidade Urbana (SETRAM), informa que o Decreto nº 61.307, publicado neste sábado, mantém a obrigatoriedade de cobertura facial somente nos serviços de saúde e nos meios de transporte coletivo.

Desta forma, fica liberado o uso de máscaras nos meios de transporte individuais, como táxis e nos veículos de aplicativo. Taxistas, motoristas de aplicativo e seus passageiros, podem optar pela utilização de máscaras caso desejem, porém a realização de corridas nestes veículos sem cobertura facial passa a ser autorizada na cidade de São Paulo".