Notícias

Zelensky diz que vitória só virá com batalha e que guerra acabará com diplomacia

Guerra “será sangrenta, haverá combates, mas terminará", disse o presidente ucraniano

Da Redação, com agências 22/05/2022 • 08:51 - Atualizado em 22/05/2022 • 08:58

Em entrevista à emissora ucraniana United News TV, que foi ao ar no sábado (21) o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, disse que a invasão russa só terminará por meio da diplomacia. A guerra “será sangrenta, haverá combates, mas terminará, com certeza, por meio da diplomacia”, disse. 

“As discussões entre a Ucrânia e a Rússia com certeza vão acontecer. Não sei sob qual formato: com intermediários, sem eles, em um círculo ampliado, ou em nível presidencial”, completou Zelensky.

"Há coisas que podemos conseguir somente na mesa de negociações. Queremos que tudo volte [a ser como era antes]", algo que "a Rússia não quer", acrescentou, sem dar mais detalhes.

O resultado dessas conversas, cujo tema pode variar "segundo o momento da reunião", deve ser "justo" para a Ucrânia, ressaltou o presidente.

Zelensky lembrou que uma condição indispensável para a continuidade das negociações é que o Exército russo não mate os militares ucranianos entrincheirados no vasto complexo metalúrgico de Azovstal, em Mariupol, no Sudeste da Ucrânia.

O presidente observou que as tropas russas "deram a possibilidade" de os combatentes ucranianos saírem vivos de Azovstal.

"O mais importante para mim é salvar o maior número possível de pessoas e soldados", frisou.