Azeite do Brasil conquista diversos prêmios internacionais

Da Redação 26/05/2022 • 18:59
Duas décadas atrás não havia pomares de oliveiras no Brasil
Duas décadas atrás não havia pomares de oliveiras no Brasil
ThinkStock

O Brasil tem conquistado prêmios internacionais com um produto que não é típico do país, mas está virando: o azeite de oliva.

No Sul do país, uma fazenda até pouco tempo atrás era usada para a criação de gado.

Há seis anos, Aristides Vogt decidiu investir na olivicultura com 50 hectares de pomares.

Da propriedade foi extraído o azeite da variedade "arbequina" que conquistou o prêmio de melhor do hemisfério sul em um concurso realizado na Itália.

Duas décadas atrás não havia pomares de oliveiras no Brasil.

Em pouco tempo, os azeites nacionais conquistaram mais de 300 prêmios fora do país.

Em abril, o produto feito em uma fazenda de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira, em São Paulo, foi eleito na Espanha um dos dez melhores do mundo.

Outra fazenda, em Viamão, no Rio Grande do Sul, conquistou dez prêmios nas últimas semanas, na Itália e nos Estados Unidos.

Já são mais de 7 mil hectares destinada a olicultura no país.

A produção do azeite se concentra principalmente no Rio Grande do Sul - com 80% do total.