Diretor da Prevent Senior confirma a alteração da ficha de pacientes para retirar registro de Covid-19

Gleice Prado, da redação 23/09/2021 • 08:25
Entrada de hospital da Prevent Senior em São Paulo: rede tem usou cloroquina em tratamentos contra Covid-19
Entrada de hospital da Prevent Senior em São Paulo: rede tem usou cloroquina em tratamentos contra Covid-19
Cris Faga/Estadão Conteúdo

Senadores da CPI da Pandemia acusam o diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior de fraudar prontuários e mentir à comissão.

Com isso, após depor ontem aos parlamentares, Pedro Batista Júnior passou de testemunha a investigado.

Durante a sessão, os parlamentares queriam confirmar se o médico Anthony Wong teria morrido vítima da Covid-19 num hospital do plano de saúde.

O atestado de óbito do pediatra e toxicologista, que era um dos maiores defensores do tratamento precoce, não cita a doença como causa.

A revista Piauí disse que tem documentos que provam que Anthony Wong morreu vítima do coronavírus, apesar de ter se submetido ao chamado tratamento precoce.

A CPI suspeita que o mesmo tenha acontecido com a mãe do empresário bolsonarista Luciano Hang.

Em nota, ele disse que nunca escondeu que a mãe morreu por complicações da doença.

Pedro Batista Júnior negou que havia um protocolo obrigando o uso de remédios do chamado kit covid.

Sobre o grupo de médicos demitidos depois que fizeram denúncias graves a respeito da Prevent Senior.

O diretor da Prevent Senior admitiu que orientou os médicos da rede a mudarem o código da doença, obrigatório em toda internação, nos casos de covid.

Segundo ele, isso era feito de forma administrativa, após 2 semanas de tratamento e melhora; o objetivo era retirar os pacientes da ala de isolamento.

As informações colhidas pela CPI serão enviadas à Procuradoria-Geral da República e ao Ministério Público de São Paulo.

  • prevent senior
  • covid-19
  • pandemia
  • tratamento
  • cloroquina