Portuguesa vai à CBF para tentar mudar regulamento e disputar Série D

Da Redação 19/01/2022 • 14:57
Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

O presidente Antônio Carlos Castanheira participou do programa Nossa Área, apresentado por Lucas Herrero, na Rádio Bandeirantes.

O dirigente vai enviar um ofício na sexta-feira tentando uma vaga na próxima edição da Série-D do Campeonato Brasileiro.

A Lusa passou pela primeira fase da competição na última edição.

No mata-mata, não teve critério de vantagem por ter campanha melhor na fase anterior.

Assim, a Lusa acabou eliminada nos pênaltis.

Vale lembrar que ninguém tem vaga garantida na Série D de acordo com as regras atuais.

“É um absurdo. A gente foi campeão da Copa Paulista. Ficamos em primeiro no grupo mais difícil da Série D. Não tem vantagem nenhuma no regulamento. E aí a Portuguesa acabou sucumbindo nos pênaltis”, desabafou o mandatário.

“Isso faz a gente perder um ano”, continuou.

“Você classifica em primeiro lugar e tem de remar tudo de novo? É regulamento mal feito, na minha opinião.”

O projeto é se tornar SAF em 2022 e iniciar a modernização do Canindé até o fim do ano.

A Portuguesa vai disputar a A2 do Campeonato Paulista.

“Muito otimista esse ano. O ano passado a gente não conseguiu, infelizmente. Nas dificuldades que o clube já tinha, e com o que acontece no país e na humanidade, se tornou mais difícil ainda”, contou Antônio Carlos Castanheira.

De acordo com ele, a Lusa conseguiu se reorganizar.

A estreia será contra o Primavera, no dia 27, fora de casa.