Rádio Bandeirantes

Quem era o motorista de ônibus morto em SP após recusar parada fora do ponto

Gabriel Moraes da Silva, de 26 anos, foi morto a tiros no último domingo (7), na zona leste; autor dos disparos segue foragido

Da redação

Gabriel Moraes da Silva, de 26 anos, era motorista da Viação Transunião, na linha 2007/10, que fazia a rota entre Itaim Paulista e Cidade Kemel, na zona leste de São Paulo.  

O caso aconteceu por volta das 21h30 do domingo na Vila Jurema, na zona leste, e o autor do disparo segue foragido.  

O velório de Gabriel acontece na manhã desta terça-feira (9), em Suzano.  

A Polícia Civil analisou as imagens de câmeras da região para traçar o caminho da fuga do homem que atirou em Gabriel e busca por testemunhas que possam relatar o ocorrido.  

Uma passageira, testemunha do fato, relatou que Gabriel parou cerca de 50 metros à frente do ponto. Neste momento, houve uma discussão e o passageiro sacou a arma e atirou.

O ônibus acabou descendo a rua desgovernado e parou ao bater em uma residência. O homem fugiu.

Um amigo de Gabriel, que também é motorista da mesma linha, relatou à reportagem da Rádio Bandeirantes que os motoristas são punidos pela SPTrans caso parem fora do ponto.

O caso segue sendo investigado pelo 50º DP, do Itaim Paulista. Em nota, a SPTrans repudiou o ocorrido e chamou de "ato de violência injustificado". A Viação Transunião lamentou a morte do funcionário.

Tópicos relacionados

Mais notícias

Carregar mais