Band Rio

Mais de um milhão hipertensos e diabéticos serão testados para doenças renais

O projeto quer identificar sinais da doença em estágios iniciais

Pedro Cardoni* 25/06/2022 • 09:00
A expectativa é de que cerca de 30% a 35% sejam identificados
A expectativa é de que cerca de 30% a 35% sejam identificados
Divulgação/Câmara dos Deputados

Mais de um milhão de pessoas vão ser testadas gratuitamente durante uma campanha nacional de prevenção contra doenças renais. Pacientes com hipertensão e diabetes são os alvos da ação.

A Campanha de Diagnóstico de Doença Renal Crônica (DRC) tem o objetivo de identificar qualquer comprometimento, leve ou avançado, das funções renais de hipertensos e diabéticos, que são mais propensos a ter esse tipo de problema. O diagnóstico é feito a partir da dosagem de creatinina, coletada pelo sangue, e microalbuminúria, coletada pela urina.

O estudo que precedeu a campanha apontou que entre 5% e 10% das pessoas com doenças renais crônicas não sabem do problema antes que a doença chegue em uma fase muito avançada. Por isso, especialistas alertam sobre a importância de tratar essas doenças ainda nos estágios mais leves.

“Doenças renais são silenciosas e, por isso, detectadas tardiamente. Qualquer comprometimento crônico do rim é irreversível, mas, com a detecção precoce, é possível evitar que a complicação evolua para diálise ou transplante”, afirmou Gustavo Campana, diretor médico da rede Dasa.

Os organizadores esperam que cerca de 30% a 35% de novos casos de pacientes com problemas renais em estágio inicial vão ser identificados em todo o território nacional. No estado do Rio de Janeiro, os testes vão estar disponíveis na Capital Fluminense, Niterói, São Gonçalo, São João de Meriti, Maricá, Itaboraí, Petrópolis, Teresópolis, Nilópolis, Macaé, Nova Iguaçu, Itaguaí e Duque de Caxias.

A campanha vai ter duração até fevereiro de 2023 e os interessados em participar devem ter mais de 18 anos, morar no Brasil e se autodeclarar diabético ou hipertenso sem diagnóstico prévio de doença renal crônica. Para ser testado, o paciente deve comparecer a um dos locais participantes com um documento original com foto e um cadastro preenchido, disponível no site do programa.

Mais informações sobre o cadastro e locais participantes estão disponíveis no site da campanha.