Band Rio

Homem que atirou contra fuzileiro naval presta depoimento, mas é liberado pela polícia

Corpo de Jonathan Serra foi enterrado nesta terça-feira (19)

Thales Teixeira (Sob supervisão) 20/10/2021 • 20:00
Jonathan Serra em uniforme das forças armadas
Jonathan Serra em uniforme das forças armadas
Reprodução: Redes Sociais

A Polícia ouviu o homem que aparece em vídeos atirando contra o fuzileiro naval, Jonathan Serra, de 26 anos, no último domingo (17), enquanto assistia a uma partida de futebol, São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

O suspeito, que não teve o nome divulgado, se apresentou na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, prestou depoimento e foi liberado, já que não havia mandado de prisão contra ele. O homem se apresentou espontaneamente acompanhado do advogado.

Jonathan foi sepultado terça-feira (19) no Cemitério do Irajá, na Zona Norte do Rio, ele deixa dois filhos pequenos.

"Meu filho foi um herói. Tiraram a vida do meu menino, do meu Jonathan, injustamente. Porque todos sabiam que o Jonathan era incapaz de bater ou tirar a vida de alguém, mas, injustamente, tiraram a vida do meu filho, do meu fuzileiro naval. Ele preferiu dar a vida dele do que fazer algo com alguém, jamais ele faria. Meu filho era muito querido, um ótimo fuzileiro, um ótimo filho, não tenho nada para falar dele. Eu quero justiça! "Pegue" quem fez isso com o meu menino", lamentou a mãe de Jonathan.

Segundo familiares, Jonathan teve um relacionamento com a ex-mulher do atirador e já havia sido ameaçado pelo mesmo homem no ano passado. A principal motivação para o crime pode ter sido ciúmes.

  • Fuzileiro naval Jonathan Serra atirou liberado polícia