Band Rio

Lançamento de imóvel no Rio promete atrair moradores para a região

O "Cores do Rio" é parte do projeto municipal "Reviver Centro, que pretende revitalizar a região

Rafaella Balieiro (sob supervisão de Natashi Franco) 17/09/2021 • 14:21
Autoridades do setor e da Prefeitura estiveram no local
Autoridades do setor e da Prefeitura estiveram no local
Divulgação/ Prefeitura do Rio

O Centro do Rio recebeu hoje o primeiro estande do empreendimento "Cores do Rio", projeto que faz parte do programa Reviver Centro, criado pela Prefeitura da cidade em janeiro desse ano. A Secretaria Municipal de Planejamento e Urbanismo pretende tornar o bairro que conta e história da cidade em um local mais acolhedor, inclusivo e pronto para lançar empreendimentos residenciais.

O projeto quer aproximar o local de trabalho à residência do carioca. De acordo com o último censo do IBGE, o Centro do Rio é a região que mais abriga funcionários públicos da cidade, cerca de 44% do total desses servidores trabalham na região central da cidade. Os restaurantes, bares e pontos turísticos do bairro também movimentam o mercado de trabalho.

"A pandemia acelerou a decadência do Centro, que vinha de um quadro de quatro anos de abandono total, sem nenhuma ação pública de estímulo. Um número sem fim de estudos mostra a necessidade de aumentar a população residente na área central do Rio", comentou o secretário de Planejamento e Urbanismo, Washington Fajardo.

Uma das apostas do projeto é a malha intermodal de transporte no Centro da cidade. Com trens, metrô, VLT, ciclofaixas e ônibus, a região integra e une diferentes pontos, não só da capital, mas da própria Região Metropolitana. O Cores do Rio, empreendimento da W3 Engenharia, promete ter um preço mais acessível para atrair a chegada de moradores.

"O Centro foi escolhido por ser um lugar completo, possui infraestrutura, transporte, cultura, educação, lazer e proximidade com o trabalho. A expansão ajuda os novos e velhos moradores, pois ganham valorização do entorno. Economicamente é muito bom para a cidade direcionar o vetor de crescimento para uma região que já conta com toda a infraestrutura construída", comentou Flavio Wrobel, diretor executivo da W3 Engenharia.

O plano também pretende dar atenção aos vários imóveis vazios e desocupados da região. O Centro hoje é o local com mais moradores em situação de rua na cidade, cerca de 31,9% da população total, de acordo com a Secretaria Municipal de Assistência Social.

"O Reviver quer fortalecer a condição do Centro do Rio como um dos principais centros urbanos do país e do mundo, apresentando soluções para o esvaziamento da região, que ajuda a gerar o aumento da insegurança e a falta de ordenamento urbano", finalizou Fajardo.

  • Centro
  • Rio de Janeiro
  • Construção civil
  • imóveis
  • moradia