Band Rio

Mais de 100 mil crianças não receberam nenhuma dose contra a Covid-19 no Rio

O número representa cerca de 20% das pessoas que compõem a faixa etária de 5 a 11 anos.

Felipe de Moura* 05/07/2022 • 18:30
Até esta terça-feira (5), 111.436 crianças estavam sem a imunização
Até esta terça-feira (5), 111.436 crianças estavam sem a imunização
Tomaz Silva/Agência Brasil

Mais de 100 mil crianças, na faixa etária de 5 a 11 anos, não receberam nenhuma dose contra o coronavírus no município do Rio de Janeiro. O número corresponde a 20% deste público-alvo.

Até esta terça-feira (5), 111.436 crianças estavam sem a imunização, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 309.904 (55%) estão com o esquema vacinal completo, porém ainda sem os reforços, seguindo o calendário de vacinação da cidade. Outras 138.857 tomaram somente a primeira dose do imunizante (25%).

"As crianças se infectam tanto quanto os adultos. Convivem diariamente com adultos e muitas outras crianças tanto nos ambientes escolares, dentro das famílias, nas festinhas, nos esportes. O fato de terem infecções assintomáticas ou pouco sintomáticas na maioria das vezes não exclui a possibilidades de evoluírem para formas graves. Para quebrar a cadeia de transmissão é necessário que todos se protejam e a forma mais eficaz de evitar infecção, doença grave e óbitos é a vacinação", disse a infectologista Tânia Vergara.

Em relação à população total da capital Fluminense, 55,7% tomaram uma dose de reforço. Apenas 39,3% das pessoas com 40 anos ou mais receberam a segunda dose de reforço. Nesta terça-feira (5), 156 pessoas estão internadas com coronavírus na rede SUS da capital e seis aguardam vaga.

"Quanto mais pessoas vulneráveis e maior a transmissão, mais provável é que o vírus evolua para formas que possam evadir completamente do efeito vacinal. É necessário que toda a população, incluindo as crianças, esteja com suas vacinas em dia, inclusive com as doses de reforço", complementou Tânia.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A COVID

Nesta terça (5), as unidades municipais de saúde do Rio seguem aplicando a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 em todas as pessoas com cinco anos ou mais e também a segunda dose, considerando o fabricante da vacina e o intervalo de tempo da primeira aplicação.

Todas as pessoas com 12 anos ou mais que tomaram a segunda dose há pelo menos quatro meses já podem tomar a dose de reforço. Quem tem 40 anos ou mais e trabalhadores de saúde com 18 anos ou mais, que tomaram o primeiro reforço há pelo menos quatro meses, devem tomar a quarta dose.

Confira os locais extras de vacinação e os respectivos horários de funcionamento:

8h a 17h:

Policlínica Lincoln de Freitas Filho - Santa Cruz;

Policlínica José Paranhos Fontenelle - Olaria;

Tijuca Tênis Clube (substitui CMS Heitor Beltrão);

Museu da República - Catete (substitui CMS Manoel José Ferreira);

Cidade das Artes - Barra da Tijuca (substitui CF José de Souza Herdy).

9h a 17h:

Shopping do Méier;

8h a 16h30 (18 anos ou mais):

Theatro Municipal - Centro.

9h a 16h (18 anos ou mais)

Corpo de Bombeiros;

17º GBM - Copacabana.

10h a 16h (18 anos ou mais)

Botafogo Praia Shopping.

10h a 17h

NorteShopping - Cachambi.

*Estagiário sob supervisão de Natashi Franco