Band Rio

Mestre-Sala e Porta-Bandeira agora são Patrimônio Cultural Imaterial do Rio

Lei publicada pelo governador Cláudio Castro ainda prevê o apoio a iniciativas de valorização e divulgação das duplas pelo Poder Executivo

Felipe de Moura (sob supervisão de Natashi Franco) 15/01/2022 • 09:00 - Atualizado em 15/01/2022 • 14:18
Mestre-Sala e Porta-Bandeira são reconhecidos como Patrimônio Cultural do Rio
Mestre-Sala e Porta-Bandeira são reconhecidos como Patrimônio Cultural do Rio
Reprodução/Band Tv

Grandes símbolos do carnaval, as duplas de Mestre-Sala e Porta Bandeira, se tornaram  patrimônio cultural imaterial do Estado do Rio. A lei sancionada e publicada nesta quinta-feira por Cláudio Castro também prevê a colaboração, por parte dos órgãos do poder executivo, de valorizar e divulgar os casais. O texto é de autoria do deputado Rodrigo Amorim (PSL).

Com a responsabilidade de conduzir um dos símbolos mais emblemáticos da escola de samba, a bandeira, o desempenho das duplas é um dos quesitos de avaliação dos jurados de carnaval.

Em homenagem, foi criado uma data comemorativa no país: o Dia Nacional do Mestre-Sala e da Porta-Bandeira, em 24 de novembro.

  • Carnaval
  • Rio
  • Cultura