Band Rio

Morre o apresentador Jô Soares aos 84 anos

O humorista carioca que queria ser diplomata, acabou se tornando um dos maiores ícones da televisão brasileira

Pedro Cardoni* 05/08/2022 • 12:35 - Atualizado em 05/08/2022 • 12:40
Jô Soares marcou um famoso bordão, o "beijo do gordo"
Jô Soares marcou um famoso bordão, o "beijo do gordo"
Reprodução

O apresentador e humorista carioca Jô Soares morreu no hospital que estava internado na madrugada desta sexta-feira (5). Jô foi internado no Hospital Sírio Libanês com pneumonia, no dia 28 de julho. A causa da morte ainda não foi divulgada.

José Eugênio Soares nasceu no dia 16 de janeiro de 1938, no Rio de Janeiro, e iria se tornar um dos maiores ícones da televisão brasileira. Quando era criança, Jô queria ser diplomata e chegou a estudar na Europa e nos Estados Unidos com esse objetivo. Porém, devido ao humor afiado, decidiu se dedicar as artes e, através da televisão, ganhou fama nacional.

O comunicador se tornou humorista, escritor, apresentador, dramaturgo, diretor teatral, ator e músico. Em 1958, Jô estreou na televisão e ao longo da sua carreira passou pelas emissoras Continental, TV Rio, Tupi, Excelsior, Record, Globo e SBT.

O apresentador fez sucesso com os programas "Praça da Alegria", "Família Trapo", "Viva o Gordo", "Jô Soares Onze e Meia" e o "Programa do Jô", que ficou no ar até 2016 e foi o último programa fixo do humorista na televisão brasileira. Ainda em 2016, Jô Soares foi declarado como "imortal" pela Academia Brasileira de Letras.

Jô Soares também tinha uma relação especial com a cidade em que nasceu, o Rio de Janeiro. Torcedor declarado do Fluminense, o humorista marcou o clube pelo seu apoio. Em nota, o Fluminense Football Club afirmou que Jô Soares era um dos maiores nomes do cenário cultural brasileiro e desejou forças para os amigos e familiares.

Conhecido pelo bordão "beijo do gordo", o apresentador também deixa muitos fãs em todo o país, que lembram dos personagens e da alegria de Jô Soares na televisão.

"Jô Soares era um cara fantástico, um artista fantástico, era um humorista fantástico. Eu acompanhei a carreira dele praticamente inteira. Agora, vai descansar, vai fazer graça lá em cima, que é o que ele faz muito bem", contou um fã do apresentador.

"Várias entrevistas foram muito engraçadas e com certeza eu queria ter passado por essa experiência, mas infelizmente não vai dar. Descanse em paz, Jô Soares", lamentou outro fã do humorista.

*Estagiário sob supervisão de Natashi Franco