Band Rio

Mulher morre após realizar procedimento de hidrolipo, em Duque de Caxias

Médico se desesperou com complicações e fugiu do local

Pedro Caruso 26/01/2022 • 12:55 - Atualizado em 30/01/2022 • 16:30
Rosimery morreu após complicações do procedimento
Rosimery morreu após complicações do procedimento
Reprodução

Uma mulher morreu em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, após realizar procedimento estético, nesta terça-feira (25). Rosimery de Freitas Dário, de 50 anos, passou mal menos de 24 horas depois de realizar uma "hidrolipo", intervenção que retira grande volume de tecido adiposo de regiões específicas do corpo.  Segundo o marido da vítima, ela chegou a clínica em péssimo estado após o procedimento dar errado.

De acordo com os parentes, assim que a morte foi constatada, iniciou-se uma grande correria na clínica "Cemear". Ronald Renti da Rocha, médico responsável pelo espaço, realizou tentativas de reanimação e fugiu do local quando percebeu que a paciente estava sem vida.

Já sem vida, Rosimery teria ficado horas esperando a chegada de um outro profissional de saúde para realizar os trâmites da documentação do óbito. Os familiares ficaram um longo tempo sem qualquer suporte.

Diversos vídeos foram gravados por parentes da vítima no interior da clínica. Eles documentaram as péssimas condições sanitárias do ambiente, com remédios e produtos dermocosméticos armazenados em local impróprio. Funcionários da clínica ainda tentaram retirar os produtos antes da chegada da Polícia.

Uma perícia foi realizada no local e as primeiras testemunhas já foram ouvidas, inclusive o médico responsável. Os investigadores devem analisar imagens de câmeras de segurança da unidade e do comércio que fica no entorno.