Band Rio

PF iniciou operação para investigar crimes contra a Petrobras

Policiais cumpriram mandados de busca e apreensão em Niterói, para apurar práticas criminosas na antiga Diretoria de Abastecimento da empresa

Thales Teixeira (Sob supervisão) 21/10/2021 • 18:16
Fachada do prédio da Petrobras
Fachada do prédio da Petrobras
Reprodução: Arquivo

Policias Federais estiveram nesta quinta-feira (21) em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços de pessoas investigadas em emissões de notas fiscais falsas dentro da antiga Diretoria de Abastecimento da Petrobras, alvo da Operação Lava-Jato.

Segundo um dirigente de uma empreiteira nacional, que celebrou o acordo de colaboração premiada com a Justiça, pagamentos de vantagem indevida foram feitos para o então Diretor de Abastecimento, bem como por agente político que havia sido responsável pela indicação do Diretor para o cargo dentro da estatal.

Um empresário investigado, chegava a ocultar a origem dos recursos, celebrava contratos de prestação de serviços fictícios com uma empreiteira, além de emitir notas fiscais falsas. As investigações apontaram, que os recursos seriam destinados para bancar despesas pessoais do diretor da Petrobras como, por exemplo, benfeitorias feitas no apartamento dele.

Os policiais descobriram, que o agente político, responsável pela indicação do então Diretor de Abastecimento, era beneficiado através de pagamentos que teriam sido feitos por conta da indicação. Os pagamentos eram feitos em espécie para a chefe de gabinete do parlamentar.

Foram analisados diversos e-mails, SMS, documentos e extratos de pagamentos recebidos durante a investigação, que revelaram que a funcionária desse agente político, usando o cargo e a posição para conseguir vantagens indevidas do operador do esquema, que chegava a pagar as mensalidades da faculdade do filho dela.

A operação recebeu o nome de "Laissez Faire, Laissez Passer" pela aparente perspectiva de impunidade com que os crimes teriam sido praticados. A Polícia Federal segue nas investigações para identificar e responsabilizar os suspeitos de atentarem contra a estatal que foi vítima de articulações criminosas.

  • Petrobras PF operação crimes