Band Rio

Criminoso que assaltou prédio de luxo no Leblon é preso pela polícia

Bandidos fizeram empregada doméstica refém durante assalto

Fernando David 20/01/2022 • 18:21 - Atualizado em 20/01/2022 • 18:46
A polícia tenta identificar o outro criminoso que participou com ele dos assaltos.
A polícia tenta identificar o outro criminoso que participou com ele dos assaltos.
Divulgação

A Polícia Civil prendeu Sidnei Oliveira, de 36 anos, acusado de participar de um assalto a um apartamento na Rua Delfim Moreira, no Leblon, na Zona Sul do Rio, na terça-feira (18). Ele foi localizado na comunidade do Terreirão, no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Com o criminoso, foram encontrados  um telefone celular e um relógio da marca Rolex, avaliado em R$ 60 mil.

A polícia conseguiu chegar ao criminosos depois de rastrear o carro usado por ele e o comparsa no assalto. A dupla foi flagrada por imagens de câmeras de segurança do prédio. Sidnei também teria participação em outro crime no mesmo bairro.

“Imediatamente após tomar conhecimento do crime, os policiais da 14ª DP iniciaram uma série de diligências a fim de capturar e identificar o veículo que foi usado pelos criminosos. Nós identificamos a placa do veículo e a partir daí passamos a monitorar o trajeto que esse veículo fazia e identificamos e constatamos que ele estava no Recreio dos Bandeirantes. São criminosos contumazes eu acho que deve ser endurecida medidas de execução penal para não permitir que esses criminosos retornem as ruas com essa extrema facilidade”, explicou a delegada responsável pelo caso, Camila Lourenço.

Natural de São Paulo e com 11 passagens pela polícia, a maioria por assalto à residências, Sidnei já tinha sido preso duas vezes e fugiu nas duas ocasiões. Mesmo com o histórico, o assaltante recebeu o benefício da saidinha de Natal e não voltou mais pra cadeia.

Imagens divulgadas, nesta quinta-feira (20), pela polícia, mostram Sidnei e um comparsa se passando por funcionários de uma obra para entrar no prédio. Meia hora depois, eles vão embora a pé, levando, na mochila, os pertences roubados. A dona do apartamento, que não quis se identificar, contou no dia que os criminosos amarraram a empregada e fizeram limpa no imóvel.

Sidnei já foi encaminhado ao sistema prisional. Na delegacia, ele não quis prestar depoimento. A polícia tenta identificar o outro criminoso que participou com ele dos assaltos.