Band Rio

Rio mantém vacinação de adolescentes mesmo depois de proibição por parte do Ministério da Saúde

Ministro da Saúde afirma que não há benefícios definidos ainda

Beatriz Duncan (sob supervisão) 16/09/2021 • 16:07 - Atualizado em 16/09/2021 • 16:10
Vacinação de meninos de 14 anos está mantida no Rio
Vacinação de meninos de 14 anos está mantida no Rio
Reprodução/Prefeitura do Rio

Com 47% dos adolescentes, entre 12 e 17 anos, vacinados com a primeira dose contra a Covid-19 no município do Rio, o Ministério da Saúde voltou atrás na recomendação de imunização dessa faixa etária. Até o momento, somente a Pfizer está autorizada para aplicação. A nota oficial recomenda apenas a vacinação em adolescentes com comorbidades. O Rio de Janeiro decidiu manter o calendário de vacinação do município.

Uma das razões alegadas pela Prefeitura é de que a maioria dos adolescentes sem comorbidades não apresentam casos graves da doença e são assintomáticos. O Ministério afirma ainda que os benefícios da vacinação para a faixa ainda não estão definidos. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a recomendação do Ministério leva em consideração o momento de escassez de vacinas.

Em reunião com os municípios, a Secretaria Estadual de Saúde, afirmou que vai avaliar a recomendação do Governo Federal e criar uma orientação única para todo o estado.

Nesta quinta-feira (16), a capital fluminense vacina meninas de 14 anos. Meninos da mesma idade podem se imunizar no município na sexta-feira.

  • vacinação
  • covid-19
  • ministério da saúde