Portugal confirma 5 casos de varíola dos macacos e investiga outros 20

Espanha testa 23 casos suspeitos

Patricia Rua, Christina Thykjaer e Belén Carreño - Repórteres da Reuters - Lisboa e Madri 19/05/2022 • 09:35 - Atualizado em 19/05/2022 • 09:52
Número de casos de varíola na África Ocidental aumentou na última década
Número de casos de varíola na África Ocidental aumentou na última década
CDC/BRIAN W.J. MAHY Internacional

Autoridades portuguesas disseram nesta quarta-feira (18) que identificaram cinco casos da rara infecção por varíola dos macacos. Os serviços de saúde da Espanha estão testando 23 casos em potencial depois que o Reino Unido colocou a Europa em alerta para o vírus.

Os cinco doentes portugueses, de 20 casos suspeitos no país, estão estáveis. São homens e todos vivem na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo as autoridades sanitárias de Portugal.

Autoridades de saúde europeias estão monitorando qualquer surto da doença desde que o Reino Unido relatou seu primeiro caso de varíola dos macacos em 7 de maio e identificou mais seis no país, desde então.

A Espanha emitiu um alerta no início da manhã de ontem dizendo que tinha oito casos suspeitos em teste. O número subiu para 23 casos no final da tarde, disseram as autoridades de saúde da região de Madri em um comunicado. Todos os casos permanecem não confirmados.

Mundo

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos confirmou um caso investigado de varíola no estado de Massachusetts. 

Segundo autoridades de saúde, o caso de “varíola dos macacos” foi confirmado em um homem no estado que viajou recentemente para o Canadá. O paciente está internado, isolado, em condição estável no Massachusetts General Hospital.

Casos de varíola foram relatados nas últimas duas semanas em vários países que normalmente não relatam a doença, incluindo Portugal, Espanha e Reino Unido .

O caso de Massachusetts é o primeiro caso relatado nos EUA este ano. O primeiro caso conhecido de “varíola de macaco” associado a viagens no país envolveu um homem que viajou da Nigéria para o Texas em julho de 2021. Um segundo caso nos EUA foi identificado no fim daquele ano, envolvendo também um viajante da Nigéria.

A doença

Varíola dos macacos é uma infecção viral rara semelhante à varíola humana, embora mais leve, registrada pela primeira vez na República Democrática do Congo na década de 1970. O número de casos na África Ocidental aumentou na última década.

Os sintomas incluem febre, dores de cabeça e erupções cutâneas que começam no rosto e se espalham para o resto do corpo.

Não é particularmente infecciosa entre as pessoas, dizem as autoridades de saúde espanholas, e a maioria das pessoas infectadas se recupera em algumas semanas, embora casos graves tenham sido relatados.