Saúde

SP reforça ações de combate ao Aedes aegypti nas estações e terminais

Campanha acontece na Estação Brás e no Terminal Metropolitano Jabaquara, reiterando a importância dos cuidados para evitar a proliferação do mosquito

Por Karina Cordeiro

SP reforça ações de combate ao Aedes aegypti nas estações e terminais
Divulgação/Defesa Civil de SP

O governo de São Paulo, em uma ação conjunta da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Defesa Civil, promove entre esta quarta-fera (10) e sexta-feira (12) na Estação Brás, do Metrô, e no Terminal Metropolitano Jabaquara, da EMTU, a campanha de conscientização sobre os cuidados para evitar as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. 

A campanha tem como intuito reforçar à população a importância de evitar o surgimento de focos de larvas do mosquito e, consequentemente, a propagação do transmissor da dengue, zika e chikungunya. Equipes da SES e Defesa Civil estarão à disposição dos passageiros das empresas ligadas à estação e terminal (Metrô e EMTU) para esclarecer cuidados que podem ser adotados diariamente. 

Apesar da doença ser mais associada ao verão, a contaminação também pode ocorrer em outras estações, explica a coordenadora em Saúde da Coordenadoria de Controle de Doenças da SES, Regiane de Paula. 

“Ainda que a transmissão seja mais acentuada durante o verão, os cuidados devem ser constantes, inclusive em estações como o outono. Muitas medidas básicas de prevenção, como não deixar água parada, são esquecidas nessa época do ano, o que pode propiciar a proliferação de mosquitos”, declarou. 

A coordenadora explica ainda que a maioria dos criadouros se encontra em residências, por isso, é fundamental ter acesso a ações educativas e contar com o apoio da população nos cuidados para evitar focos de transmissão de dengue. 

Para o Coordenador Estadual da Defesa Civil, Coronel PM Henguel, a presença da Defesa Civil no combate à dengue vem ocorrendo em todo o estado de SP. “Colocamos todo o Sistema Estadual de Defesa Civil para apoiar, são mais de 5 mil agentes que, diariamente, reforçam o time junto com os profissionais da Saúde”, afirmou. 

Confira as orientações para evitar que as casas e apartamentos se transformem em criadouros:

* Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre fechada;

* Folhas e tudo o que possa impedir a água de correr pelas calhas também precisam ser removidos;

* Encha os pratos dos vasos de plantas com areia até a borda;

* Troque a água e lave o vaso das plantas aquáticas com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana;

* Garrafas e recipientes que acumulam água devem ser sempre virados para baixo;

* Caixas d’água também devem permanecer fechadas e todos os objetos que acumulam água, como embalagens usadas, devem ser jogados no lixo.