Turistar

Talita Marchao é jornalista, especialista em Relações Internacionais e turista nas horas vagas

Campos do Jordão: o que fazer e como chegar na cidade mais alta do país

Veja dicas para planejar a sua viagem e curtir alguns passeios em uma das cidades mais charmosas da Serra da Mantiqueira

12/05/2022 • 19:43 - Atualizado em 12/05/2022 • 19:45
O famoso portal de Campos do Jordão, com arquitetura típica europeia
O famoso portal de Campos do Jordão, com arquitetura típica europeia
Divulgação/Campos do Jordão

Campos do Jordão (SP) é a cidade mais alta do país: está a 1.628 metros de altitude. Por isso, é possível imaginar o frio das montanhas na Serra da Mantiqueira. A tal “Suíça Brasileira" chega a marcar temperaturas negativas no inverno, e é por isso que muita gente se encanta com os passeios por lá.

O que fazer em Campos do Jordão? Muita gente sobe a serra para comer, beber e curtir o frio diante da lareira com um bom vinho e até com pinhão. Campos do Jordão tem muitas atrações além do famoso centro de Capivari, a área com a tradicional arquitetura europeia. E apesar da fama de cidade cara, é possível curti-la sem hospedagens e gastos exorbitantes.

Na alta temporada, conte com muitas filas, trânsito e bares e restaurantes lotados --e preços altos. Para quem pode, a dica é tentar aproveitar a cidade durante a semana e em meses menos movimentados, entre agosto e abril. Mas fique atento: muitos lugares fecham às terças, já que abrem aos finais de semana. Alguns ainda só abrem para o jantar.

Neste post, reuni as principais informações para você planejar o seu passeio por Campos do Jordão. Vale tanto para bate e volta ou quanto para estadas mais longas --três ou quatro dias são suficientes para aproveitar a cidade com calma, mas não será possível aproveitar todas as atrações. E garanto: você vai querer voltar muitas vezes.

Onde fica Campos do Jordão?

Campos do Jordão fica a cerca de 180 km de São Paulo, na Serra da Mantiqueira. A viagem de carro até lá dura cerca de 2h30, e a estrada (a rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro) é bem conservada e bem sinalizada --não tenha medo de subir a serra, a viagem é linda!

A vantagem de ir de carro é poder se locomover pela cidade com maior liberdade, sem depender de aplicativos de transporte. Mas lembre-se de que estacionar nos arredores da Praça Capivari pode ser uma missão impossível. Além disso, há fiscalização da lei seca na cidade.

É possível chegar até a cidade de ônibus a partir da rodoviária do Tietê. A rodoviária fica na Vila Jaguaribe, perto da região central, onde ficam muitos hotéis, pousadas e hostels. É possível chegar até alguns dos pontos turísticos mais famosos de ônibus. Em alguns locais mais distantes, só é possível chegar de carro.

Qual é a temperatura de Campos do Jordão?

No inverno, quando as temperaturas mínimas chegam a ficar negativas durante a noite, a sensação térmica durante o dia não decepciona quem visita Campos do Jordão para curtir o frio. Mas é possível já pegar temperaturas baixas (menos de 10 graus) a partir de maio.

Mas não espere por neve em Campos: a cidade fica branquinha pela geada, mas não há registros de neve nas últimas décadas.

O que fazer em Campos do Jordão?

É nos arredores da Praça Capivari que ficam os locais mais famosos, com a arquitetura inspirada no estilo europeu. Ali estão bares, restaurantes, cervejarias, música ao vivo --tudo em uma área sem o trânsito de veículos, somente para pedestres. 

O teleférico que levava ao Morro do Elefante ficava nesta região, mas está desativado para reformas. Ainda é possível curtir a vista de lá de cima --o local é acessível de carro e uma região com mirante ainda está aberta, com acesso gratuito.

É dos arredores da Praça Capivari que também sai o bonde turístico que atravessa alguns bairros da cidade pela Estrada de Ferro de Campos do Jordão. O passeio dura cerca de 30 minutos, e faz o trajeto entre o centrinho e o portal da cidade --que também rende boas fotos. O trem que seguia até Santo Antônio do Pinhal está desativado temporariamente.

Para quem curte mirantes, o Pico do Itapeva rende boas fotografias. Ele fica a 2.030 metros de altitude, e dizer que é possível ver de lá de cima 15 cidades do Vale do Paraíba, incluindo a Basílica de Nossa Senhora Aparecida --mas confesso que não vi mais do que cinco ou seis cidades.

A grande curiosidade é que o Pico do Itapeva na verdade fica em Pindamonhangaba, e não em Campos do Jordão. Há um parque com entrada paga de onde você pode curtir a vista, mas o Pico do Itapeva fica uns minutinhos adiante da entrada desse parque --e ali o visual é gratuito. No local, ficam uns comerciantes de artesanato, comes e bebes.

No bairro Alto da Boa Vista, a partir do Museu Felícia Leirner, é possível ver a gigante Pedra do Baú --dizem que o melhor pôr do sol de Campos do Jordão fica ali, e você pode curti-lo em meio às obras da artista, instaladas ao ar livre. 

No local está também o Auditório Claudio Santoro e um café. É possível visitar a sala de concertos durante o dia. Acompanhe a programação do auditório pela internet para aproveitar os eventos gratuitos que são realizados além do famoso Festival de Inverno de Campos do Jordão. Outra dica: a entrada no Museu é gratuita aos domingos --e o lugar é lindo, rende até um piquenique!

No mesmo bairro, no caminho para o Museu Felícia Leirner, fica o Palácio Boa Vista, que é a residência oficial de inverno do governador de SP. Ele é um museu com obras de artistas como Tarsila do Amaral e Di Cavalcanti. O local oferece visitas guiadas.