Reinaldo: Só delinquente vê autorização para golpe na Carta