Band FM

Marcos e Belutti gostam de improvisar em shows e explicam “sintonia”

Em participação no programa Estação Band FM, a dupla falou sobre a carreira e outras curiosidades

Da Redação

Em participação no programa Estação Band FM, a dupla Marcos e Belutti abriu o jogo sobre diversos aspectos de sua carreira, incluindo o início de suas trajetórias, a arte de improvisar em shows e curiosidades dos bastidores. 

Em conversa descontraída e repleta de boas histórias, a dupla evidenciou a forte sintonia que desenvolveu ao longo dos anos, um elemento essencial para suas performances ao vivo.

"Estamos cantando juntos há 17 anos, sendo 16 como dupla no palco, mas desde o início sempre tivemos uma sintonia muito forte," comentou Belutti. 

Ele relembrou os primeiros anos de carreira, quando passavam horas em estúdios móveis gravando vinhetas para rádios. "No começo de carreira, você precisa carimbar o seu nome em todas as músicas" contou, destacando a dedicação e esforço necessários para se estabelecer no cenário musical.

Depois de tanto tempo juntos, eu sou aquele cara que não quer fazer a mesma coisa todos os dias, porque senão as pessoas acham que você está no piloto automático, explicou Belutti

Para ele, cada show é uma oportunidade de entregar algo mais ao público, tornando cada apresentação única e especial. "Cantamos exatamente o que entregamos na música, mas no show queremos mostrar mais, queremos que as pessoas sintam que estamos presentes ali, fazendo para aquele show específico, para aquelas pessoas. A energia é diferente."

A improvisação se tornou uma marca registrada dos shows da dupla. "Quando estou com a voz boa, me sinto muito confortável para fazer coisas diferentes na música," disse Belutti, revelando que muitas vezes improvisa de propósito para testar a reação de Marcos. "Tem horas que faço justamente para olhar para ele e ver se ele vai atrás. E ele vai! Parece que ele já sabe o que vou fazer, é incrível."

Marcos confirmou essa sensação de sincronia, enfatizando que a química entre os dois é algo natural. "Você só sente. É sintonia, sincronia... é um sincronismo que impressiona," afirmou.

Mais notícias

Carregar mais