Band Multi

Prefeitura de Campinas se reúne com MP após vídeo polêmico

Conteúdo foi apontado como tendo teor racista; MP quer firmar um Termo de Ajustamento de Conduta

Gustavo Gimenez

Vídeo promove as câmeras do sistema de monitoramento da cidade
Vídeo promove as câmeras do sistema de monitoramento da cidade
Reprodução/Redes sociais prefeitura de Campinas

O Ministério Público marcou para esta quarta-feira (30/08) uma reunião online com representantes da Prefeitura de Campinas para tratar da celebração de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) após a publicação de um vídeo polêmico nas redes sociais da administração municipal. 

Os termos ainda serão tratados neste encontro para só então formalizar o TAC. Em nota, a Promotoria afirmou que a intenção “é estabelecer um protocolo de publicidade institucional antirracista pelo Município de Campinas”. 

“É possível que, dentre as obrigações que serão propostas, uma delas seja que os profissionais da área de comunicação participem de cursos de capacitação antirracista", afirma nota do Ministério Público.

O vídeo em questão foi publicado no dia 25 de julho e fazia referência a uma postagem viral de uma italiana que alertava turistas sobre a presença de batedores de carteira em Veneza. Nas redes sociais da Prefeitura foi usado o título “Attenzione” para anunciar que Campinas atingiu a marca de 1.100 câmeras de segurança privada que fazem parte do Monitora Campinas.

No entanto, apenas pessoas negras apareciam nas imagens sendo abordadas por Guardas Municipais. O vídeo gerou críticas nas redes sociais.

A vereadora Guida Calixto (PT) fez uma representação na Promotoria e também questionou a administração municipal. O vídeo foi retirado pela Prefeitura, que reeditou a postagem. Na ocasião, Secretaria de Comunicação ressaltou, em nota, “que o vídeo não é sobre raça, mas sobre crime. As câmeras não registram a cor, mas o crime”.

Ainda em julho, o promotor de Justiça do Ministério Público (MP), Daniel Zulian, solicitou informações à Prefeitura e recomendou que, por cautela, fosse suspensa a campanha com o conteúdo veiculado. 

A Prefeitura de Campinas confirma o encontro desta quarta-feira (30/08).