Band Multi

Campinas registra primeiro caso importado de chikungunya em 2024

Atualmente, a cidade tem 6,7 mil pessoas com dengue e 9 internadas com a doença

Da Redação

Somente em 2024, já são mais de 6 mil registros de dengue
Somente em 2024, já são mais de 6 mil registros de dengue
Josué Damacena/Fiocruz

Campinas (SP) registrou nesta quinta-feira (22) o primeiro caso de chikungunya em 2024. Segundo a prefeitura, o paciente é um homem morador do bairro Vila Costa e Silva, que contraiu a doença no estado de Minas Gerais. Ele já está curado.

O morador apresentou febre, dores no corpo, olhos e articulações, além de manchas vermelhas pelo corpo. Ele foi atendido em uma unidade médica do SUS, mas não precisou ficar internado.

Até o momento, Campinas não tem caso autóctone em 2024, quando a infecção ocorre na própria cidade. A doença também é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. 

“É importante que, se você tiver viajado para outros estados e retornar para cá apresentando febre, dor no corpo e dor articular, procure atendimento médico e relate que você viajou recentemente para que o profissional de saúde saiba que você pode estar apresentando um quadro de chikungunya para serem feitos a investigação e tratamento adequado”, destacou a médica infectologista do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas, Valéria de Almeida.

Tópicos relacionados