Band Multi

Inquérito apura conduta de policiais militares durante abordagem em Piracicaba

Agentes são acusados de agredir um homem e um idoso em uma cadeira de rodas, que teria tentado intervir na prisão

Da Redação

A Polícia Militar (PM) instaurou um inquérito interno para apurar a conduta de agentes durante a prisão de um homem, de 21 anos, no bairro Canta Galo, em Piracicaba (SP), nesta nesta segunda-feira (1). Os agentes são acusados de agredir o jovem e o pai dele, um idoso cadeirante, durante a ação. 

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), o jovem tentou intervir na abordagem de um motociclista, ofendeu os agentes e resistiu à prisão. A nota também alega que os policiais foram hostilizados por familiares do suspeito. Essa abordagem inicial não foi registrada por câmeras. 

O que as imagens registraram foram os policiais agredindo o homem, que estava sentado na porta de casa, acompanhado por outras pessoas. Os agentes usam o taser e desferem golpes de cassetete. Em determinado momento, o jovem entra dentro da residência. É possível ouvir ao menos duas mulheres no local, que presenciam a cena.

Os militares seguem o homem dentro da casa. Lá, o pai cadeirante do jovem e mulheres tentam intervir e questionam o motivo da violência e da prisão. Durante a confusão, o idoso com deficiência, que teve uma perna amputada, afirma que foi chutado por um dos PMs. Os vídeos enviados ao Portal Band Multi não registram esse momento, mas mostram os agentes avançando sobre ele para alcançar o jovem. 

Outro fato que é dito durante o vídeo é um policial gritando “pega a faca para você ver”, que dá a entender que o homem teria tentado pegar uma arma. Todavia, as imagens não mostram essa suposta tentativa e, logo na sequência, é possível ouvir o som de uma arma de choque. 

Durante a confusão, as imagens também mostram uma mulher sendo empurrada por um policial. Ela reage e diz que ele não pode tocar nela. Em resposta, o agente diz que a levará presa também. 

O jovem de 21 anos recebeu atendimento médico e, posteriormente, foi conduzido à delegacia, onde prestou depoimento na presença dos advogados dele. Ele foi acusado de  desacato e resistência à prisão. As investigações prosseguem na Delegacia Seccional de Piracicaba (SP).

Tópicos relacionados