Band Vale

Top 8 dicas de iluminação

A iluminação de ambiente é coisa séria e deve ser muito bem pensada na hora de decorar. A primeira impressão é a que fica, invista na iluminação do seu ambiente

Conteúdo de Marca - Arqluce

Topo

A escolha da iluminação é um dos pontos mais importantes na decoração de sua casa, escritório, empresa ou comércio. 

Além do aspecto funcional, a iluminação destaca e embeleza qualquer ambiente, tem a capacidade de criar efeitos, promover sensações, aumentar a sua produtividade ou relaxamento e até mesmo influenciar o humor e, por isso, cada ambiente deve ser tratado, individualmente, conforme o uso. 

A boa iluminação de um ambiente deve ser pensada, primeiramente, para proporcionar uma boa visibilidade, tanto na sua totalidade, quanto nos setores independentes. Por isso, é importante a adaptação correta da luz com o espaço, considerando as cores, texturas, superfícies e mobiliários inseridos no mesmo. 

A seguir, vamos te contar 8 dicas que vão te ajudar a especificar da melhor maneira a iluminação em seus projetos. 

São elas: 

1. ILUMINAÇÃO CORRETA - A tonalidade da luz que a lâmpada emite no ambiente é um ponto importante que deve ser levado em consideração. Nos cômodos de lazer e descanso, como a sala de estar e o quarto, crie uma atmosfera aconchegante optando pela luz quente, de tonalidade amarelada. Demais ambientes deverão ser levados em consideração a proposta de cada projeto. 

2. LUZ INDIRETA – Arandelas, luminárias de piso, spots, abajures. Cada um deles têm a função de iluminar os ambientes de maneira difusa e pontual. Esse tipo de iluminação é ótimo para criar diferentes cenários em um mesmo espaço, já que cada peça funciona de maneira independente. 

3. ILUMINAÇÃO PONTUAL - Luzes direcionais podem ser uma boa solução para imprimir protagonismo a determinado objeto ou canto de um cômodo. As luminárias direcionadas servem para iluminar locais e objetos específicos (quadros, objetos etc.). 

4. MATERIAIS - As luminárias podem ser produzidas com inúmeros tipos de materiais como, tecido, fibras naturais, polipropileno, vidro, ferro etc e tem a possibilidade de serem feitos nos mais variados formatos. Cada uma delas trará um efeito específico na decoração, por isso, quando for comprar a sua, certifique-se de que gosta da maneira que ela emite a luz, que curte os desenhos e sombras que ela forma no espaço e a intensidade da iluminação. Não se esqueça também de harmonizar os materiais utilizados nas luminárias, mobiliário e decoração para que elas conversem entre si. 

5. DESTAQUE SEU AMBIENTE - Para dar destaque a algum objeto específico ou móvel, vale apostar em algumas soluções: luminárias direcionadas, articuladas ou fixas, fitas de led que são coladas no interior do móvel e distribui uniformemente a luz; spots embutidos no móvel que cria uma iluminação mais pontual; 

6. AMBIENTES INTEGRADOS - Para manter a harmonia visual e valorizar ainda mais a sensação de integração nos ambientes abertos, é necessário manter um conceito na iluminação; 

7. ESPAÇOS EXTERNOS - A iluminação externa é algo que deve ser planejada juntamente com o projeto de paisagismo, bem como a fachada e outros detalhes presentes na arquitetura externa. Além disso, as luminárias devem ser especificas para área externa, com proteção a chuva e próprias para imersão no caso de piscinas e espelhos d’água. Leve em consideração também a vontade do cliente, a iluminação externa pode ser feita por espetos de jardim, postes, embutidos no solo etc. 

8. INVISTA EM UMA CONSULTORIA DE ILUMINAÇÃO - Depois de todas essas dicas, já deu para entender que a iluminação de ambiente é coisa séria, né? E não é qualquer lâmpada ou luminária que vai valorizar seu espaço. 

Por isso, uma ideia incrível e infalível é contratar uma consultoria especializada, a Marcilene aqui da Arqluce, está à disposição para ajudar em todos os passos e processos que envolvem a iluminação da sua casa, escritório ou empresa.

Tópicos relacionados