Band Vale

Casos de mal súbito lideram número de atendimentos do SAMU de Caraguatatuba

Ao todo, o SAMU de Caraguatatuba atendeu quase 10 mil ocorrências neste ano

Redação Band Vale

SAMU de Caraguatatuba
SAMU de Caraguatatuba
Divulgação/ PMC
Topo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Caraguatatuba divulgou recentemente suas estatísticas de atendimentos realizados durante os dois primeiros quadrimestres de 2023. No período, o SAMU prestou um total de 9.549 atendimentos, sendo que 8.850 correspondem a ocorrências atendidas pela Unidade de Suporte Básico (USB) e 699 a ocorrências atendidas pela Unidade de Suporte Avançado (USA).

A análise dos números revela que a maioria dos chamados foi direcionada à unidade central do SAMU, totalizando 3.854 atendimentos, seguida pela região sul, que contabilizou 2.483 ocorrências. Além disso, a unidade do Golfinhos registrou 1.610 atendimentos, e a do Massaguaçu atendeu 903 casos.

Em relação às categorias de atendimento clínico, 4.294 ocorrências envolveram casos de mal súbito, um sintoma que pode estar relacionado a diversas causas, desde quadros de desidratação até condições mais graves, como AVC (Acidente Vascular Cerebral), infarto, arritmias cardíacas e aneurismas. Em segundo lugar, com 572 ocorrências, estão casos de convulsões, seguidos por 238 atendimentos a gestantes e 153 casos de hipertensão.

Os atendimentos relacionados a acidentes totalizaram 1.339 ocorrências, com 886 casos resultantes de quedas e traumas, 193 ocorrências de acidentes de moto, 158 atendimentos a vítimas de acidentes de trânsito e 102 atendimentos a vítimas de acidentes de bicicleta.

O SAMU de Caraguatatuba opera com quatro ambulâncias de Unidades de Suporte Básico (USB), que são destinadas a casos de menor complexidade, e uma Unidade de Suporte Avançado (USA) para situações mais complexas. O serviço também conta com bases descentralizadas nas regiões Sul (Perequê-Mirim e Golfinhos), Norte (Massaguaçu) e Centro (Jardim Primavera).

A equipe do SAMU de Caraguatatuba é composta por 65 profissionais, incluindo médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, bem como condutores socorristas.

Tópicos relacionados