Band Vale

Pastor é condenado por incitar maus-tratos contra crianças, em Pindamonhangaba

A decisão foi feita pela Vara do Juizado Especial Cível de Pindamonhangaba após denúncia do Ministério Público de São Paulo.

Redação Band Vale

Fórum de Pindamonhangaba
Fórum de Pindamonhangaba
Google Street View
Topo

O pastor Leandro Rafael da Silva Cézar foi condenado por incitar a prática de maus-tratos contra crianças durante uma pregação, em Pindamonhangaba. A condenação da Justiça foi de quatro meses de prisão em regime aberto. Cabe recurso.

A decisão foi da Vara do Juizado Especial Cível de Pindamonhangaba e acatou denúncia do Ministério Público de São Paulo.

As falas do pastor viralizaram em uma rede social, em que ele, segundo o MP, usava uma interpretação literal da Bíblia para incitar a violência física contra crianças como castigo.

Veja um dos trechos: "... Cê tem que dar varada no seu filho, meu irmão, depois que ele apanhou das varada lá, ele tem que sair mancando, senão não tem graça. Como assim? Cê pega a vara..."

Além dos quatro meses de prisão em regime aberto, ele foi condenado a pagar indenização mínima pelos danos morais coletivos causados fixos em R$ 10 mil, valor que será revertido para o Fundo Municipal dos direitos da Criança e do Adolescente de Pindamonhangaba (FUNCAD).

A defesa do pastor Leandro Rafael diz que pretende entrar com recurso contra a decisão.

“A pregação era composta de oito vídeos, cada um com cerca de 1h. Um terceiro, ainda desconhecido da defesa, ‘cortou’ 14 segundos de um dos vídeos e publicou na rede social Tik Tok, o que acabou por descontextualizar toda a pregação. Por ora, iremos utilizar das ferramentas legais, visando a prova da inocência do pastor Rafael Cézar, isto é embargos de declaração e, em não havendo retratação por parte do magistrado, recurso inominado". 

Tópicos relacionados