Band Vale

Polícia prende suspeito de envolvimento na morte de Camile Santos, em São José

Camile foi morta após sair de uma casa noturna da zona sul da cidade, na madrugada do dia 21/11

Redação Band Vale

imagem de câmera mostra Pedro furtando carro usado no crime
imagem de câmera mostra Pedro furtando carro usado no crime
Divulgação/ Delegacia de Homicídios
Topo

Após uma intensa investigação conduzida pela Delegacia de Homicídios de São José dos Campos, a polícia de Minas Gerais prendeu Pedro Diório da Silva, na cidade de São Lourenço (MG) nesta quinta-feira (30). A ação conjunta entre as polícias Civil e Militar resultou na captura do indivíduo, cujo envolvimento foi ligado ao assassinato de Eder Cesar de Oliveira Coutinho, conhecido como "Oreia".

Oreia com histórico criminal por roubo, era investigado pelo homicídio do irmão de Pedro, Flávio Diório da Silva, ocorrido em abril deste ano. Na semana passada, Eder foi vítima de um tiroteio fatal em São José, enquanto Pedro, alvo original dos criminosos, escapou com um ferimento no pescoço e, posteriormente, fugiu da unidade hospitalar.

Os disparos também atingiram Camile, vendedora que estava no carro com Pedro no momento do ataque. Ela foi atingida na nuca e, apesar dos esforços médicos, não resistiu aos ferimentos. A prisão de Pedro confirma linha de raciocino anterior da Polícia Civil, esclarecendo que Camile não era o alvo planejado dos criminosos no veículo.

Sepultamento da jovem morta a tiro em frente a adega em São José é nesta quinta (23)
(Arquivo Pessoal)

Os desdobramentos do caso continuam a ser investigados pelas autoridades locais para esclarecer os detalhes desse trágico evento.

O caso

Segundo a Polícia Civil, na noite do dia 20/11, feriado estadual, a jovem foi a uma casa casa noturna na região central de São José dos Campos acompanhada de uma amiga de 20 anos. Ao fim da festa, acompanhada de outros 2 homens, Camile se dirigia até uma adega no bairro Residencial União, na região sul da cidade.

No caminho, durante a madrugada de terça-feira (21), o carro foi baleado. Camile e um dos rapazes foram atingidos. Após serem atendidos no Hospital da Vila Industrial, a garota não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal).

A Guarda Civil Municipal (GCM) foi a primeira força de segurança acionada após os disparos. O órgão iniciou as buscas imediatamente. A Polícia Civil segue investigando as causas do crime.

Tópicos relacionados