Band Vale

Transações bancárias e fotos mostram movimentação do grupo que vitimou Juliana Paes e mais artistas famosos

Um dos suspeitos foi preso na última segunda-feira, em Jacareí, com uma arma

Redação Band Vale 15/09/2021 • 13:38 - Atualizado em 15/09/2021 • 14:12
Transações bancárias e fotos mostram movimentação do grupo que vitimou artistas famosos
Transações bancárias e fotos mostram movimentação do grupo que vitimou artistas famosos
Reprodução

Comprovantes de transações bancárias e fotos feitas por um grupo acusado de estelionato pelo Ministério Público mostram a movimentação diária de uma grande quantia em dinheiro. As informações são de Rauston Naves, do Vale Urgente.

O grupo é investigado por ter feito celebridades como vítimas. Entre os nomes, estão a atriz Juliana Paes, o ex-jogador Luís Fabiano e o ator Murilo Rosa.

O jornalismo da Band conseguiu acesso a alguns destes comprovantes de depósitos que variam entre R$23 mil e até R$190 mil. Os valores foram transferidos da conta do homem preso em Jacareí na última segunda-feira (13), para um outro suposto integrante do esquema.

Em maio de 2017, o MP denunciou pelo menos 4 pessoas por estelionato e pediu a prisão dos acusados, mas a Justiça negou o pedido.

O esquema prometia rendimentos de até 8% ao mês para os investidores. A atriz Juliana Paes teria perdido R$480 mil reais.

SUSPEITO PRESO

Um dos suspeitos foi preso ontem (13), em uma propriedade rural no bairro Jardim Santana em Jacareí. F.S.S foi detido em flagrante por porte ilegal de arma e munições, os advogados de defesa alegam que a arma era um caseiro da fazenda.

"A arma foi deixada por um caseiro que foi embora para Bahia, F.S.S não sabia o que fazer com armamento e ali deixou sem imaginar que seria culpado por isso", disse o advogado Luiz Ferraz.

Questionados sobre a acusação de estelionato a defesa justificou.

"Ele foi vítima dos próprios amigos, ele perdeu cerca de R$11 milhões de reais e também acreditava que os valores estavam sendo investidos, por diversas tentou negociar, mas foi isolado pelo grupo", alegou Ferraz.

Nesta segunda-feira o MP pediu a justiça novamente a prisão dos envolvidos. Os bens encontrados no imóvel do homem detido pela polícia de Jacareí serão analisados.

Na fazenda alvo da operação, foram encontrados gados criados em cativeiro, segundo a polícia avaliados em cerca de R$200 mil. Homens também trabalhavam na construção de um muro e de uma piscina no imóvel.

  • Jacareí
  • Estelionato