BandNews FM

Ministério Público do RJ denuncia Jairinho e Monique por homicídio de Henry Borel

O Ministério pediu prisão preventiva do casal além de efetuar outras denúncias

06/05/2021 • 16:09
Reprodução
Reprodução
Foto: Reproduão

O Ministério Público do Rio denuncia o vereador Jairinho por homicídio triplamente qualificado e tortura qualificada pela morte do enteado, o menino Henry Borel, de 4 anos.

A mãe da criança, Monique Medeiros, foi denunciada por homicídio, coação de testemunha, tortura omissiva e falsidade ideológica.

O promotor Marcos Kac pediu ainda a conversão da prisão temporária do casal em preventiva, justificando que eles cometeram a coação de testemunhas e fraude processual.

Henry Borel, filho de Monique Medeiros foi morto no dia 08 de março após uma série de espancamentos causado pelo padastro, que já havia agredido o menino anteriormente.

A polícia indicou 23 lesões pelo corpo da criança causadas no dia da morte.

No início da semana (02), a Polícia Civil havia indiciado a mãe e o padrasto de Henry por homicídio duplamente qualificado.

As denúncias de Jairinho se aplicam a homicídio triplamente qualificado, sendo esses: motivo torpe, tortura e impossibilidade de defesa da vítima, além de tortura e coação de testemunha.

A pena do político e da mãe pode ser aumentada pela vítima ter menos de 14 anos.  

O vereador é réu pela tortura da filha de uma ex-namorada, entre 2011 e 2012, que, na época, tinha 4 anos de idade.

  • Caso Henry