BandNews FM

ONU alerta para aumento da fome no mundo com fechamento de portos da Ucrânia

Governo da Rússia disse que só irá reabrir os espaços se as sanções impostas contra o país forem derrubadas

Rádio BandNews FM 19/05/2022 • 17:08 - Atualizado em 19/05/2022 • 17:21
Guerra impacta fornecimento global de grãos.
Guerra impacta fornecimento global de grãos.
Foto: Reuters

O governo da Rússia promete manter todos os portos do Mar Negro fechados até que as sanções impostas contra o país sejam removidas.

“O Kremlin não impôs restrições. Não precisamos rever nada aqui, as restrições impostas pelos Estados Unidos, países europeus e outros devem ser levantadas. São essas restrições que não nos permitem avançar”, afirmou o porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov.

Após a declaração, a Organização das Nações Unidas voltou a alertar que dezenas de milhões de pessoas estão em risco de fome por causa do bloqueio aos portos ucranianos, que impactam o fornecimento global de grãos.

Já o ministro das relações exteriores da Ucrânia acusou Moscou de causar fome no mundo. “A Rússia tem total responsabilidade não apenas por matar, torturar e estuprar ucranianos, mas também por pessoas famintas em todo o mundo, inclusive na África”, declarou Dmitro Kuleba.

Nesta quinta-feira (19), o presidente dos Estados Unidos recebeu a primeira-ministra da Suécia e o presidente da Finlândia. Joe Biden manifestou apoio ao pedido de adesão dos países à OTAN.

Após o encontro, o presidente da Finlândia se disse pronto para conversar com Recep Erdogan, da Turquia. Sauli Niinisto ressaltou que está aberto a discutir de “maneira aberta e construtiva” quaisquer preocupações que o presidente turco possa ter em relação ao ingresso dos países na OTAN.

Lembrando que o governo turco prometeu barrar a entrada das nações nórdicas na aliança militar.