BandNews FM

Polícia faz operação contra milícia em Muzema e Rio das Pedras, no RJ

Investigação apontou movimentações financeiras de aproximadamente R$ 8,5 milhões, em apenas um ano

Rádio BandNews FM 23/09/2021 • 08:54
Grupo também é acusado de crimes típicos de milícia
Grupo também é acusado de crimes típicos de milícia
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Quinze pessoas são presas pela Polícia Civil acusadas de lavagem de dinheiro de grupos paramilitares nas comunidades da Muzema e Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. São cumpridos 23 mandados de prisão temporária e 63 de busca e apreensão.

A investigação apontou movimentações financeiras de aproximadamente R$ 8,5 milhões, em apenas um ano, por parte dos principais alvos: Laerte Silva de Lima e Francisco das Chagas de Brito Castro.

De acordo com a delegacia de Jacarepaguá, Francisco, no período em que foi investigado, relatou que trabalhava como encarregado de obras e ganhava R$ 4 mil por mês, e Laerte apontou diversas ocupações que não justificam a movimentação financeira.

A dupla é acusada de usar diversas pessoas e empresas de fachada para movimentar o capital ilícito. Entre as técnicas usadas para lavar dinheiro, estão a conversão de ativos em bens e aquisição de criptomoedas.

Uma das empresas alvo de mandados de busca e apreensão é investigada no inquérito que apura a morte de 24 pessoas após um desabamento de prédios na Muzema em 2019. A operação foi batizada de Blood Money, que em tradução livre seria dinheiro sujo de sangue, em referência ao uso de parte da verba de origem ilícita na construção dos edifícios.

O grupo também é acusado de crimes típicos de milícia, como parcelamento ou loteamento ilegal do solo, desmatamento, e venda e locação de imóveis irregulares.

A Justiça determinou o bloqueio e sequestro das contas bancárias e aplicações financeiras dos investigados de quase R$ 8,4 milhões.