Notícias

Apenas uma, de 27 unidades federativas, apresenta queda em taxa de desemprego

Segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, divulgados nesta sexta-feira (13) pelo IBGE, o único recuo foi registrado no Amapá, de 3,3 pontos percentuais

Gustavo Sleman 13/05/2022 • 18:13
Apenas o Amapá registrou queda na taxa de desemprego
Apenas o Amapá registrou queda na taxa de desemprego
Arquivo/Agência Brasil

Apenas uma das 27 unidades federativas apresentou queda na taxa de desemprego na comparação do primeiro trimestre de 2022 com o quarto trimestre de 2021.

Segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, divulgados nesta sexta-feira (13) pelo IBGE, o único recuo foi registrado no Amapá, de 3,3 pontos percentuais.

No estado da Região Norte, o número passou de 17,5% nos últimos três meses do ano passado para 14,2% entre janeiro e março deste ano. O estudo apontou ainda que a taxa de  desocupação ficou estável nas outras 26 unidades da federação. A média nacional foi de 11,1%.

O economista Mauro Rochelin destaca que o número de pessoas ocupadas também segue sem apresentar crescimento.

Vitória Teixeira, de 21 anos, está desempregada desde o início da pandemia. Segundo ela, apesar da flexibilização das medidas restritivas, ainda está sendo difícil conseguir uma oportunidade.

Os estados da Bahia, com 17,6%, Pernambuco, 17%, e Rio de Janeiro, 14,9%, registraram os maiores índices. Já Santa Catarina, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul apresentaram os menores.

Ainda segundo o levantamento, todas as grandes regiões do Brasil tiveram taxas de desemprego estáveis na comparação com o último trimestre de 2021, sendo o que o Nordeste voltou a ter o maior ao longo de todos os períodos analisados: 14,9%.