Notícias

Interiorização da variante Ômicron é certa, diz secretário de Saúde

Segundo Alexandre Chieppe, há uma tendência de estabilidade na Região Metropolitana, mas ainda é preciso mais alguns dias para caracterizar melhor essa situação

Andrezza Buzzani 27/01/2022 • 14:27
Das amostras analisadas, 98% são de infecção pela variante Ômicron
Das amostras analisadas, 98% são de infecção pela variante Ômicron
Beth Santos/Prefeitura do Rio

O secretário de Estado de Saúde do Rio afirma que, certamente, vai haver uma interiorização da transmissão da variante Ômicron do coronavírus no estado. Segundo Alexandre Chieppe, há uma tendência de estabilidade na Região Metropolitana, mas ainda é preciso mais alguns dias para caracterizar melhor essa situação.

De acordo com a Secretária de Estado de Saúde, das 800 amostras que são analisadas por mês pela pasta, 98% são de infecção pela variante Ômicron.

Na próxima semana, o Governo do Rio deve receber 900 mil testes para Covid-19 do Ministério da Saúde. Cerca de 40% vão ser destinados à Capital Fluminense, onde 17 pontos de testagem e atendimento a pacientes com sintomas foram abertos. O secretário também nega que haja falta de exames.

Nesta quinta-feira (27), a Secretaria de Estado de Saúde inaugurou o 13° ponto de testagem da rede estadual. O novo megacentro fica no Portão 9 do Maracanã, na Zona Norte. O local tem capacidade para realizar cinco mil testes diários. O funcionamento será de 8h às 17h de segunda à sexta-feira. Segundo Alexandre Chieppe, diferentemente dos outros pontos, no Maracanã não é necessário fazer agendamento on-line.  

Com a inauguração, o Estado espera aumentar a capacidade de testagem de 6.500 testes por dia para 10.200.  

Ainda segundo o secretário, é possível que, na segunda quinzena de fevereiro, havendo uma melhora no cenário epidemiológico, seja possível retomar a realização das cirurgias eletivas no estado. Por outro lado, a liberação das visitas em hospitais deve acontecer depois. As suspensões vão ser reavaliadas no início do próximo mês.