Esportes

5 anos do acidente aéreo da Chapecoense: “Ainda sentimos saudade”

Dor que não tem fim. Familiares relembram acidente aéreo que transformou sonho em pesadelo em Chapecó

Da Redação, com Band Esporte Clube 27/11/2021 • 15:22 - Atualizado em 27/11/2021 • 15:39

O dia 29 de novembro de 2016 vai ficar marcado para sempre na história do futebol brasileiro. Há 5 anos, o avião que levava a delegação da Chapecoense para disputar a final da Copa Sulamericana na Colombia, caiu na cidade de La Únion.  

Familiares dos atletas, comissão técnica e jornalistas presentes no voo 2933 da LaMia conversaram com o Band Esporte Clube e relataram o que passaram nesses 5 anos desde o acidente que vitimou 71 pessoas e teve seis sobreviventes.

“É bastante difícil ainda. Continuamos sentindo aquela falta, aquela saudade”, disse Ilaídes Padilha, a mãe do goleiro Danilo, que foi uma das vítimas.

O motivo da queda do avião foi falta de combustível. Sobreviveram ao acidente os jogadores Alan Ruschel, Jacson Follman e Neto, o jornalista Rafael Henzel e Ximena Suárez e Erwin Tumiri, ambos da tripulação do voo.

“A gente procura preservar a memória dele viva para nós”, disse Luiz Carlos Agnolin, pai do jornalista Renan Agnolin.