Esportes

Destaque em goleada, Danilo Avelar prega respeito ao Botafogo

Atleta disputou 6 partidas até o momento com a camisa do Coelho e marcou 1 gol

Da redação 02/07/2022 • 11:25 - Atualizado em 02/07/2022 • 15:23
Destaque em goleada, Danilo Avelar prega respeito ao Botafogo
Destaque em goleada, Danilo Avelar prega respeito ao Botafogo
Mourão Panda / América

O América-MG encerrou um jejum de cinco partidas sem vencer e sem marcar gols e, contra o Botafogo, em partida válida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o time balançou a rede três vezes. Os gols ficaram por conta de Wellington Paulista, Alê e Danilo Avelar, que falou com exclusividade para Portal da Band após marcar pela primeira vez com a camisa do Coelho.

Em uma partida em que o América se mostrou seguro, o atleta comentou a ‘virada de chave’: “Conseguimos criar ações mais rápidas, marcar pressão, fazer tabela e isso ajudou a termos controle da partida que é o queríamos para conseguir fazer gol e sair com a vitória. Conseguimos fazer uma leitura melhor de jogo, antecipar jogadas e fazer a bola entrar”.

O lateral-esquerdo marcou o primeiro gol com a camisa do Coelho e já comemorou uma marca na história, o gol de número 400 do América no Independência, desde a reinauguração em 2012.

“A sensação do gol é uma das melhores, foi a primeira vez que estava entre os titulares no Independência. Fiz o gol 400 no estádio, são marcas interessantes, isso me motiva a buscar ajudar a equipe e a realizar objetivos pessoais”, declarou. 

No Campeonato Brasileiro, o América-MG não se encontra em uma posição muito agradável. O time mineiro ocupa a primeira posição na zona de rebaixamento, com 15 pontos.

Para Danilo, o resultado da Copa do Brasil serve para mudar a chavinha: “Isso serve para provar que podemos estar em um lugar melhor nas competições. Erramos muito por besteiras, e a posição que estamos no Brasileiro não nos satisfaz, principalmente após o Botafogo. É desconfortável, podemos evoluir. Não precisamos nos desesperar, mas não tem como achar que tudo vai mudar de qualquer maneira, temos que fazer por onde para evoluirmos na classificação”.

Para o segundo jogo contra o Botafogo pela Copa do Brasil, que vai acontecer na quinta-feira (14), às 21h (de Brasília), no Nilton Santos, a expectativa é que seja um jogo bem disputado: “É um placar importante, mas costumo dizer que se um time faz 5 a 0 no jogo de ida, o outro também pode fazer no de volta. O nosso foi 3 a 0 e o Botafogo pode fazer lá. Precisamos nos atentar, evitar tomar gol, principalmente em uma competição de dois jogos. Temos que ser inteligentes, saber usar o placar, nos fechar se for necessário porque isso é parte do futebol”.

“Se conseguirmos marcar um gol será melhor ainda porque dificulta a equipe deles, mas não tem como achar que é fácil, que está ganho. A única chance do Botafogo vencer é indo pra cima e precisamos neutralizar e impor o nosso ritmo no Nilton Santos”, completou.

Sobre a relação com o treinador Vagner Mancini o jogador declarou que não havia trabalhado com ele diariamente no Timão: “Eu estava lesionado quando ele comandou o Corinthians, então não atuei com ele. Eu acompanhava o dia a dia, participava de alguns treinamentos e palestras. No América conversamos assim que eu cheguei, deu para entender o trabalho, filosofia, torcida, isso facilitou, mas independentemente de conhecer o treinador, é uma busca diária por resultados. Estou em um clube diferente, com atletas que eu não tinha jogado antes, portanto é buscar melhorar nos erros e evoluir cada dia mais”.   

Ainda no Corinthians, Avelar fez um comentário racista enquanto participava de um jogo online. Após a fala do jogador viralizar, o Timão decidiu o afastar para investigação e ao concluir as análises decidiu por encerrar o contrato. Depois de quase dois anos, o América-MG deu uma oportunidade ao lateral.