Futebol

Artur Jorge é apresentado no Botafogo e declara: "Quero um time com coragem"

O treinador assinou com o alvinegro por 2 anos

Redação

Artur Jorge é apresentado no Botafogo
Artur Jorge é apresentado no Botafogo
Vítor Silva/ BFR

O Botafogo apresentou oficialmente o treinador Artur Jorge, neste sábado (6), em coletiva no Nilton Santos. O comandante chega com contrato por dois anos com o clube carioca. 

O alvinegro pagou cerca de R$10 milhões pela liberação do treinador, que estava no Braga, de Portugal. Artur Jorge falou sobre os objetivos no comando do time carioca: 

“Não seria muito coerente se dissesse que minha ideia é manter o que está sendo feito. Meu objetivo nesse momento é fazer com que este Botafogo possa ser uma equipe dominante, que tenha coragem, preenchida de valores que cremos que podem identificar e ter uma identidade muito própria.” 

“Para que nós possamos, dentro daquilo que é o contexto do elenco, ajustar e determinar aquilo que é nossa ideia de jogo. Para conseguirmos de uma forma muito clara fazer com que os jogadores se adaptem e acreditem naquilo que é a ideia de toda a comissão técnica, para conseguirmos criar uma equipe que possa ter também aquilo que é a identidade de sua comissão técnica”, completou. 

“Sabemos que a torcida tem expectativas altas. Temos que garantir uma coisa: que seremos sempre uma equipe corajosa, determinada e que possa jogar para ganhar contra quem for, ou quando quer que seja", falou ao comentar sobre a torcida. 

Ao ser questionado sobre ser o sétimo treinador do Botafogo, durante as três temporadas da SAF, Artur afirmou que o Glorioso é um time que busca se consolidar na Série A. 

“Quando falo de projeto, é reerguer um Botafogo que há três temporadas disputou Série B. Nesta altura, é uma equipe que busca consolidar a sua trajetória na Série A. Basta ver aquilo que foi feito na primeira metade do campeonato (de 2023). O que procuraremos a partir daqui é acrescentar consistência, possibilidade de que possamos ter pelo menos coragem e capacidade de ter uma equipe competitiva. Uma equipe que seja toda ela determinada e em busca de um objetivo só. É nesse sentido que eu tenho falado sempre em agregar, juntar, acrescentar valor. E o valor se acrescenta com as pessoas que trabalham aqui dentro. Não só como técnico, comissão.”

Junto com Artur Jorge, chegam ao clube os assistentes Franclim Carvalho e João Cardoso, o analista de desempenho André Cunha e o preparador físico Tiago Lopes.

Tópicos relacionados