Futebol

Após ataque, Galhardo é liberado do Fortaleza para cuidar da saúde mental

O atleta desabafou e declarou que está com crises de pânico e profundamente abalado

Redação

Após ataque, Galhardo é liberado do Fortaleza para cuidar da saúde mental
Galhardo é afastado por crises de pânico
Divulgação Fortaleza

Na noite desta terça-feira (27), o atacante Thiago Galhardo foi liberado pelo Fortaleza para cuidar da saúde mental, após o ataque sofrido no ônibus do clube. 

O atleta ficará afastado por cerca de uma semana e está tendo acompanhamento médico desde o ocorrido. Nas redes sociais, Thiago desabafou declarando que todos os presentes sofreram um trauma psicológico. 

“Seis companheiros foram feridos fisicamente, sendo que todos nós presentes também tivemos um grande trauma psicológico.”



Em outro momento, o atleta falou que nunca imaginou passar por uma situação de tanta vulnerabilidade: “Não estou fazendo isso para me vitimizar, como muitos podem pensar, mas sim para alertar e lembrar para a sociedade que nós somos seres humanos e temos nossos limites e fragilidades. ” 

“Hoje me encontro de uma maneira interna na qual nunca me vi antes. Não importa aqui especificar o diagnóstico que o médico colocou no meu atestado, mas o fato é que estou angustiado, me sentindo profundamente abalado e com momentos de crises de pânico que não desejo para ninguém! Quem sente ou já sentiu isso vai entender bem do que estou falando. ” 

Leia o texto completo: 

Na semana passada, ainda sob forte impacto emocional, postei um vídeo expressando toda minha revolta e medo pelo atentado que sofremos em Pernambuco. Seis companheiros foram feridos fisicamente, sendo que todos nós presentes também tivemos um grande trauma psicológico.

Eu nunca imaginei que aconteceria isso comigo, mas quero expor e compartilhar aqui a minha enorme vulnerabilidade no momento. Não estou fazendo isso para me vitimizar, como muitos podem pensar, mas sim para alertar e lembrar para a sociedade que nós somos seres humanos e temos nossos limites e fragilidades.

Hoje me encontro de uma maneira interna na qual nunca me vi antes. Não importa aqui especificar o diagnóstico que o médico colocou no meu atestado, mas o fato é que estou angustiado, me sentindo profundamente abalado e com momentos de crises de pânico que não desejo para ninguém! Quem sente ou já sentiu isso vai entender bem do que estou falando.

Estava com dificuldades de publicar isso, mas não estou reunindo condições emocionais necessárias para cumprir meus compromissos profissionais no momento. Preciso de verdade dar prioridade à minha saúde mental para que esse problema não se agrave.

Quero agradecer demais o carinho e humanidade dos líderes desse grande clube ao qual tenho orgulho de ser funcionário. Compreenderam a minha situação e mesmo antes do diagnóstico médico me deram um tempo para que eu iniciasse imediatamente meu tratamento.

Conforme o aconselhado pelos médicos, ficarei uma semana afastado para tratar essas feridas, mas já a partir da próxima segunda estarei retornando ao Laion, com certeza já mais fortalecido e sabendo lidar melhor com os fatos.

Agradecimentos ao Marcelo Paz, Alex Santiago e ao meu treinador, Vojvoda, por serem esses caras acima da média, competentes e, principalmente, HUMANOS.

Toda minha gratidão e respeito também ao torcedor do Fortaleza, que tem nos dado todo acolhimento que precisamos para nos refazermos desse grave episódio.

Em breve estaremos juntos novamente, se Deus quiser, com esse sorriso da foto e a alegria que sempre carreguei comigo em todos os lugares por onde passei.

Mais notícias

Carregar mais