Jogo Aberto

Hulk, “sabor doce” e provocações: Heverton vira rei e comemora título do Galo

Jogo Aberto repercutiu a festa atleticana no Brasileirão após a vitória sobre o Bahia

Da Redação, com Jogo Aberto 03/12/2021 • 12:47

O Jogo Aberto desta sexta-feira coroou um novo rei: direto de Belo Horizonte, Heverton Guimarães se vestiu a caráter para comemorar o título brasileiro do Atlético-MG, conquistado com duas rodadas de antecedência após a vitória de virada por 3 a 2 sobre o Bahia

De cara, a “Majestade” mostrou a taça do torneio e a visita de “Hulk” no estúdio e tirou onda: “Minha esposa falou que fui tomado por uma lucidez que poucas vezes viu. Não vou correr pela casa, não vou gritar no Jogo Aberto… Foi tão fácil a conquista. Não tivemos sustos nenhum”, provocou.

“E este Hulk aqui representa todos os jogadores desta campanha memorável. Mas o Hulk simboliza a força, a raça, a entrega e a dedicação do atleticano. Um jogador que incorporou o que é o Atlético”, completou.

Heverton disse que quem não vive o dia a dia do Atlético talvez não saiba o quão “doce” foi este título do Brasileirão. “São 50 anos e neste período muitas vezes bateu na trave. Era a maior fila entre os grandes. Estas cinco décadas deixaram um gosto amargo de espera que nenhum torcedor viveu”. 

O jornalista também reagiu a provocações de João Paulo Cappellanes, que citou o número de pênaltis marcados ao Galo no Brasileiro, e de Ronaldo Giovaneli, que comparou o título a um cometa: “Só vai passar de novo daqui a 50 anos”.

“Baixem a bola. Para quem fica nesse papo são 71 jogos na temporada, 49 vitórias, 14 empates, oito derrotas, 75% de aproveitamento. Um dos maiores times da história dos pontos corridos. Aceitem que dói menos”, avisou. “E é só o começo desta dinastia”, concluiu o Rei, já prevendo mais alegrias ao Galo.