Esportes

Presidente do Atlético-MG teme violência no Maracanã após fala de Gabigol

Jogador do Flamengo disse que os atleticanos iriam conhecer o "inferno" no jogo de volta da Copa do Brasil

Da redação 28/06/2022 • 10:16 - Atualizado em 28/06/2022 • 13:40
Presidente do Atlético-MG teme violência no Maracanã após fala de Gabigol
Presidente do Atlético-MG teme violência no Maracanã após fala de Gabigol
Flickr/Atlético-MG

A rivalidade entre Atlético-MG e Flamengo só cresce desde a partida de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, quando Gabigol afirmou que os atleticanos iriam conhecer o inferno na partida de volta no Maracanã, no dia 13 de julho.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, Sérgio Coelho, presidente do Galo, afirmou que o clube irá procurar as autoridades para que os torcedores mineiros possam assistir a partida em segurança. 

“O que o Atlético tem que fazer é comunicar ao governador do Rio de Janeiro, à polícia militar. Nós estamos fazendo tudo oficialmente e mostrando a eles, comunicando o risco que existe. Não vamos nos acovardar, não vamos para debaixo da mesa com medo não. A torcida do atlético deve comparecer sim. A gente pede os torcedores que estiverem presentes no Maracanã que se comportem bem, não provoquem os flamenguistas", afirmou.

Sérgio Coelho finalizou dizendo que é importante ter cuidado com o que é dito, ainda mais quando se tem muito alcance. 

“Hoje temos aí um alcance muito grande no que falamos, no que posicionamos, então temos que ter um cuidado enorme. Não só no âmbito do esporte, mas no da sociedade em geral. A gente tem visto inúmeras situações de constrangimento, outras de homofobia, de violência. A gente tem que trabalhar e ser muito responsável no sentido contrário", explicou.

No jogo de ida, o Flamengo perdeu por 2 a 1 e precisa de um triunfo por dois gols de diferença para avançar. Uma vitória simples leva a decisão aos pênaltis.