Esportes

Da recusa do Danubio a titular da Seleção Uruguaia: conheça De Arrascaeta

Destaque do Flamengo, uruguaio foi recusado pelo Danubio no início da carreira por “não ter físico” para jogar futebol.

De Redação, com Jogo Aberto 25/11/2021 • 18:20 - Atualizado em 25/11/2021 • 18:59

Craque do Flamengo, autor de golaços e assistências de cair o queixo. Esse é Giorgian De Arrascaeta, que pode conquistar mais uma Libertadores nesse sábado (27). Mas a sua origem não foi tão estrelada quanto ao seu patamar atual.  

Nascido em Nuevo Berlin, pequena cidade Uruguaia de cerca de 2.500 habitantes, Arrascaeta é fruto da união de Alfredo, na época jóquei e vendedor de pães, e Victoria, que trabalhava com limpeza. E foi justamente o pai que escolheu o nome do craque.

“Giorgian foi um cavalo de corrida, que sempre que precisava, ele correspondia com a vitória. Único, assim como meu filho”, destacou o pai do meia.

Hugo Valli, presidente do clube dos Pescadores Unidos, onde Arrascaeta começou, contou que desde menino o craque sempre foi muito humilde, que a todo momento procurou ajudar os pais. Cumpria suas obrigações escolares, mas queria mesmo era jogar bola.

“Tive sorte de estar no cargo na época. É um orgulho ter acompanhado os primeiros passos de Giorgian. Ele sempre mostrou uma técnica diferenciada, dava pra ver que chegaria longe”.

Prêmio por gols

Sempre ao lado do filho, Alfredo achou um jeito inusitado de estimular Arrascaeta a marcar seus gols.

“Ele me ajudava a vender pães. A cada gol marcado, eu lhe dava cinco pesos. Mas chegou uma temporada em que ele fez 49 gols, e já não dava mais pra seguir bancando”, brincou.  

Arrascaeta foi crescendo e deixou a pequena Nuevo Berlin em direção a Montevidéu. E antes de jogar pelo Defensor Sporting, o camisa 14 do Flamengo foi recusado pelo Danubio.

“Disseram que o Arrascaeta não tinha físico para jogar futebol. Eu respondi: ele não veio para lutar, veio para jogar. Mas no Defensor a resposta veio rápida, todos ficaram de olhos abertos com os gols”, reforçou Alfredo.

Do Defensor em diante, foi o Arrascaeta que conhecemos. Pelo Cruzeiro, conquistou duas Copas do Brasil e um Campeonato Mineiro. Com a camisa do Flamengo, são dez títulos e exibições de tirar o chapéu.  

E neste sábado (27) o “Debochado” Arrascaeta terá a chance de conquistar a Libertadores mais uma vez, com algo a mais: Dentro do Uruguai.  

“É uma honra ao país ter um jogador desse nível disputando sua segunda Libertadores e ainda mais dentro de casa”, concluiu o pai de Giorgian De Arrascaeta.