Esportes

São Paulo anuncia volta de Rogério Ceni

Ídolo reassume o Tricolor pela segunda vez na carreira; primeira passagem foi em 2017

Da Redação, com Rádio Bandeirantes 13/10/2021 • 18:40 - Atualizado em 13/10/2021 • 20:00
Rogério Ceni comandará o São Paulo pela segunda vez na carreira
Rogério Ceni comandará o São Paulo pela segunda vez na carreira
Rubens Chiri/Saopaulofc.net

Menos de três horas após anunciar a saída de Hernán Crespo, o São Paulo anunciou no começo da noite desta quarta-feira (13) a contratação de Rogério Ceni para ser o novo treinador da equipe. O ídolo e ex-goleiro assinou contrato com o Tricolor Paulista até dezembro de 2022.

"Precisávamos tomar uma decisão rápida, e, indo ao encontro da nossa linha de raciocínio e ao diagnóstico de todo o departamento de futebol, a opção correta era o Rogério Ceni. Já havia deixado claro que, em caso de vacância no cargo, ele seria a nossa primeira alternativa, se estivesse livre no mercado. Como bom são-paulino que é, não precisou de mais de 15 minutos para acertar essa volta para casa", disse o Presidente Julio Casares.

Esta será a segunda vez que Rogério Ceni vai comandar o São Paulo. A primeira passagem foi em 2017, quando comandou o Tricolor Paulista em 37 jogos, obtendo 14 vitórias, 13 empates e dez derrotas. Dessa vez, o “Mito” terá a missão de evitar o primeiro rebaixamento da história do clube e conseguir uma vaga para as competições internacionais.

"Ele encarou esse convite como uma convocação. Afinal, a imagem do Rogério está diretamente ligada ao clube. Até por se sentir em casa, ele quis começar o trabalho imediatamente. Aproveito a oportunidade, também, para agradecer ao treinador Hernán Crespo e sua comissão técnica pelo serviço prestado, pela dedicação e pelo título do Paulistão”, completou Casares.

Rogério Ceni já teve o primeiro contato com o elenco são-paulino, e está liberado para treinar a equipe já na partida nesta quinta-feira (14), 19h, no Morumbi, contra o Ceará. O nome do técnico já consta no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF.

O clube, no entanto, precisar acertar algumas pendências financeiras com Hernán Crespo. De acordo com informações do repórter Paulo do Valle, da Rádio Bandeirantes, o São Paulo tem que pagar a multa rescisória do argentino, US$ 750 mil (cerca de R$ 4,1 milhões). O Tricolor ainda não sabe como vai pagar o valor ao treinador.

Rogério Ceni estava sem clube desde julho deste ano, quando foi demitido do Flamengo. O comandante também acumula passagens por Fortaleza e Cruzeiro.