Notícias

Augusto Aras parte para cima de subprocurador em sessão no Ministério Público

Motivo da discórdia foi porque um aliado de Aras, Joaquim Barros Dias, não havia se inscrito no edital para uma vaga em uma das câmaras

Da Redação 24/05/2022 • 18:38 - Atualizado em 24/05/2022 • 19:22

O procurador-geral da República, Augusto Aras, discutiu com o  subprocurador Nívio de Freitas na tarde desta terça-feira (24) e, após dizer que o colega não era digno de respeito, chegou a se levantar e partir para cima dele.

Seguranças do Ministério Público Federal tiveram de correr para conter a confusão entre os procuradores e a transmissão da reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) no YouTube chegou a ser interrompida.

A discussão teve início logo após Aras anunciar a votação para a escolha de membros para as Câmaras de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal. O motivo da discórdia foi porque um aliado de Aras, Joaquim Barros Dias, não havia se inscrito no edital para uma vaga em uma das câmaras.  

Aras defendeu que ele poderia ser votado mesmo sem ter se inscrito, mas outros subprocuradores discordaram. Isso deu início ao bate-boca com Nívio de Freitas.

Aras foi interrompido por Nicolao Dino. “Posso sustentar meu ponto de vista, presidente?”. Impaciente, Aras respondeu: “Pode. Eu só não posso admitir aqui essa bagunça que o colega…”. Neste instante, Aras foi novamente interrompido por Nívio:

“Não, bagunça, Vossa Excelência também interferiu quando o colega estava falando. Então se Vossa Excelência quer respeito, me respeite também”. Na sequência, Aras respondeu: “Vossa Excelência não é digno de respeito” e Nívio começou a elevar o tom de voz. Após batidas nas mesas, o PGR se levantou da cadeira e caminhou em direção ao colega.

Outros procuradores e os seguranças do MPF correram em direção à confusão. Neste momento, a imagem foi cortada e apareceu o símbolo do MPF, no entanto, era possível escutar áudios de pessoas dizendo” “Inacreditável” e “Vamos voltar aos seus lugares”. Logo depois, a imagem volta já com Aras sentado à mesa e pedindo para começar a votação.