Boa Tarde, São Paulo

Casa abandonada em SP: veja imagens de dentro da mansão de mulher foragida

Margarida Bonetti fugiu de processo nos EUA depois de ser acusada de escravizar uma empregada doméstica

Da redação 05/07/2022 • 14:42 - Atualizado em 05/07/2022 • 15:19

Uma casa que cai aos pedaços num bairro nobre da cidade de São Paulo está na agenda de discussões nesta semana. Acontece que a antiga moradora, Margarida Bonetti, abandonou o casarão há alguns dias.

As primeiras imagens de dentro da casa, obtidas pela Band, mostram um total abandono do imóvel. Havia muito mato, móveis depredados, paredes rachadas, telhado cheio de buracos e um carro coberto de sujeira.

Margarida fugiu de um processo, nos Estados Unidos, depois de ser acusada de escravizar uma empregada doméstica brasileira que foi levada pela acusada e o marido Renê Bonetti. Ele chegou a ser condenado pela Justiça americana.

A história da mulher e do casarão voltou a ganhar interesse após ser tema do podcast “A Mulher da Casa Abandonada”, do jornalista Chico Felitti, na Folha de S.Paulo.

Na vizinhança, moradores comentam a situação do imóvel. Muitos deles relatam que não têm o mínimo interesse em morar na mansão.

“De jeito nenhum [que moraria]. Deve ter um carma aí ferrado”, disse um morador do bairro. “[Não moraria] nem com a casa reformada”, disparou outro homem.

Imóvel avaliado em R$ 10 milhões

O imóvel tem mais ou menos 500 m². São 10 m de largura e 50 m de comprimento. Mesmo com toda história por trás da moradora, o imóvel ainda é avaliado com um valor alto. Corretores estimam cerca de R$ 10 milhões.

No processo de inventário da casa, em 2019, havia uma dívida de mais de 10 anos sem pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Segundo a Procuradoria-Geral do Município, atualmente, o imóvel não tem dívida ativa.

Disputa por herança

Além das questões tributárias, há uma briga judicial em curso. Outros herdeiros acusam margarida de trocar a fechadura do portão e não dar a chave a mais ninguém. A casa está no nome do pai da acusada de escravizar a empregada doméstica.

O proprietário era o médico Geraldo Vicente de Azevedo. Ela disputa a herança da casa com os irmãos. Ao todo, são três herdeiros que disputam a divisão do dinheiro do valor da venda da casa.

Ação da Vigilância Sanitária

A Vigilância Sanitária esteve na casa, nesta terça-feira (05), após reclamações dos vizinhos sobre a proliferação de pragas, principalmente de ratos. A prefeitura deu um prazo de 60 dias para que seja feita uma manutenção e limpeza completa no imóvel.

Agora, a polícia busca familiares para achar informações sobre Margarida Bonetti.