Notícias

Reportagem da Band ajuda homem que foi preso injustamente a conseguir trabalho

Alexandre dos Santos ficou seis meses na prisão ao ser equivocadamente reconhecido por uma foto 3x4

Da Redação, com Maiara Bastianello 03/05/2022 • 14:59

O auxiliar de cozinha Alexandre dos Santos, que teve a história contada no Bora Brasil quando foi preso injustamente, conseguiu voltar ao mercado de trabalho com ajuda do chef Edu Guedes, do programa The Chef, e amigos que viram a reportagem da Band

Alexandre foi preso em agosto do ano passado, acusado de latrocínio. A tragédia na vida dele começou com um reconhecimento feito por meio de uma foto 3x4, em que uma vítima apontou ele como responsável por dois crimes de roubo seguido de morte. 

Somente no fim de março deste ano, a Justiça constatou a comprovação da inocência de Alexandre. Na sentença, a juíza Tatiana Franklin Regueira, da 9ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda, argumentou que não havia provas que incriminassem o carregador.

Ela também apontou contradições entre o reconhecimento fotográfico feito no 55º DP (Parque São Rafael) e o pessoal durante audiência. Nesse último, uma vítima apresentou dúvida para identificar Alexandre e uma outra não o reconheceu, dizendo que o assaltante seria uma pessoa de pele branca.

A magistrada também considerou uma série de provas levantadas pela defesa, que asseguraram o álibi de Alexandre e o depoimento de pessoas que estavam com ele na mesma hora que ocorreu o crime. 

“Foram apresentados documentos que comprovam sua alegação de que no dia dos fatos e posterior, o réu trabalhou normalmente”, diz a sentença. 

A prisão, no entanto, já havia causado um estragos na vida dele.

Ele perdeu emprego de carregador de móveis e, mesmo solto e inocentado, não havia conseguido retomar a atividade. 

Reportagem

O apresentador Edu Guedes viu a reportagem de Maiara Bastianello que contou a história de Alexandre. Guedes ao lado do amigo João Carlos Ginevro Junior, que também é chef de cozinha, e ambos se comoveram.  

Ginevro, junto com o empresário Duda Novaes, decidiu arranjar um emprego ao trabalhador. Todos ficaram sensibilizados pela história do homem que ficou preso por mais de seis meses por um duplo latrocínio que não cometeu. 

Os empresários contam que lembraram da própria história de dificuldade. Há 5 anos, os dois perderam tudo e decidiram comprar um carrinho de espetinho para se reerguer. 

“Pessoal tinha vergonha, ele era da área médica e ficavam caçoando. Eu falava, ‘olha, não liga. O que a gente tem hoje é isso aqui (o carrinho de espetinho)”, diz Duda. 

“Tinha gente que dava volta no quarteirão para não encontrar a gente”, conta Ginevro. 

O carrinho virou um complexo de restaurantes no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo.

A história também inspirou Alexandre. Sem experiência nenhuma em cozinha, ele tinha o sonho de trabalhar na área de que sempre gostou. 

“Meu sonho mesmo é crescer, chegar ao alto da vida com sucesso, trabalhando, estudando. Eu estou muito feliz”, conta Alexandre emocionado. 

“Ele está se dedicando bastante. Tudo que você ensina ele quer aprender”, conta Ginevro.