Bora SP

SP: onda de assaltos à mão armada aterroriza os moradores de Santo Amaro

Os casos de violência cresceram 11% no último trimestre, em relação ao mesmo período do ano anterior

Elaine Freires 14/01/2022 • 11:45

Uma onda de assaltos à mão armada aterroriza os moradores do bairro de Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. Nesta última quinta-feira (13), criminosos fizeram mais um arrastão e levaram celulares e objetos pessoais de pedestres próximo à Ponte Laguna.

Os casos de violência cresceram 11% no último trimestre, em relação ao mesmo período do ano anterior. Quatro homens em duas motos fizeram mais um arrastão perto da Ponte Laguna. Por volta das 6h, os criminosos armados ameaçaram quem passava pelo local.

Em busca de dinheiro, celulares, relógios e alianças das vítimas, eles ainda agiram no calçadão da Nossa Praça, na avenida Professor Alceu Maynardi Araújo.

Uma das vítimas, que pediu para não ter o nome divulgado, conta como ocorreu a ação dos bandidos. “Cerca de 15 pessoas tiveram os pertences levados. Em 10 minutos, ele levaram o que viram pela frente”, desabafou.

Esse morador teve o fone de ouvido, relógio e a aliança levados pelos ladrões e, na sequência, registrou um boletim de ocorrência pela internet. A Polícia Militar foi acionada, mas quando chegou ao local os quatro homens já tinham fugido.

Só nesta semana, é o segundo arrastão em Santo Amaro, na zona sul da capital paulista. A administradora de empresa Carla Katayama andava com o cachorro nesta quinta-feira (13), quando foi ameaçada com arma de fogo por um dos bandidos.

 “A qualquer hora do dia, eles estão armados e não se sentem inibidos com as câmeras de segurança”, contou.

Os casos de roubos e furtos cresceram 11% entre outubro e dezembro, em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram 1.531 casos contra 1.325.

Os moradores de Santo Amaro reivindicam uma base da PM próxima a Ponte Laguna, mas sem sucesso.

Após o contato da BandNews FM, a Secretaria de Segurança Pública disse que o patrulhamento ostensivo e preventivo é realizado pela Polícia Militar e será intensificado na região.

A Pasta informou ainda que analisa todos os meses os indicadores criminais para definir estratégias. O governo reforça a importância de a população registrar boletim de ocorrência.