Brasil Urgente

Após prisão, filha de Cupertino diz que relação com o pai nunca foi saudável

Isabela Tibcherani falou com o Brasil Urgente pouco tempo após a confirmação da prisão do pai, Paulo Cupertino, nesta segunda

Da redação, com Brasil Urgente 16/05/2022 • 17:38 - Atualizado em 16/05/2022 • 21:03

A filha de Paulo Cupertino, Isabela Tibcherani, falou ao vivo com o Brasil Urgente pouco tempo após a confirmação da prisão do pai, Paulo Cupertino, nesta segunda-feira (16). Em entrevista a José Luiz Datena, ela ainda disse que ainda está “assimilando a notícia”. A jovem falou ainda rapidamente sobre a relação com o pai: “Nunca foi saudável, isso não era segredo para ninguém”.

“Acabei de ser informada sobre a prisão ele. Ainda estou assimilando a informação, pois não é a primeira vez que eu recebo essa informação. Tanto que a minha primeira reação foi assim: Você me confirma essa informação por que eu não posso ter a minha vida balançada agora. Mas aparentemente é real, e faz 5 minutos que eu descobri. Então ainda estou assimilando tudo”. Depois, ela relembrou a conturbada relação com o pai.

“Nossa relação nunca foi saudável, isso não era segredo para ninguém. Tudo que ele fez, embora não fosse esperado uma reação daquela, não era tão surpreendente pela índole que ele tem”, completou.

Isabela explicou que não sabe qual sentimento teria ao saber da prisão do pai, mas se disse tranquila com a confirmação.

"Como falei para você, sempre tive esse questionamento, desde que tudo aconteceu, desde a primeira hipótese da prisão, sempre tive o questionamento de como eu me sentiria mediante essa informação. É um misto de sentimentos, sensações. Porque de dois, três anos para cá, a minha vida mudou completamente. Até hoje eu luto para me reerguer e para voltar com a minha vida como estava antes. É uma busca diária para conseguir o meu espaço sem deixar que isso me afete", desabafou afirmando que não quer mais reviver o caso, mas sem esquecê-lo.

Vídeo: Paulo Cupertino diz ser inocente de acusações de assassinatos

 

Caso Rafael Miguel

O ator de 22 anos foi morto ao deixar a jovem Isabela Tibcherani, de 18 anos, em casa, no bairro Pedreira, na zona sul de São Paulo, em junho de 2019. Eles voltavam de uma festa junina com João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50 anos - ao chegar, todos foram surpreendidos pelo pai da menina. Um ano depois das mortes, a prisão temporária decretada se tornou preventiva.

O empresário é acusado de atirar 13 vezes em Rafael Miguel, João Miguel e Miriam Miguel, por não aceitar o relacionamento da filha com o ator. Ele estava foragido desde os crimes.

Paulo Cupertino Matias, apontado como o assassino da família, tem uma ficha com ao menos nove crimes registrados entre 1990 e 1999.

Vídeo: delegados falam sobre a prisão de Paulo Cupertino