Brasil Urgente

Marcelinho chora e diz que foi obrigado a inventar caso com mulher

Ex-jogador foi sequestrado em Itaquaquecetuba e libertado nesta segunda (18)

Da Redação, com Brasil Urgente

Questionado se teria algum envolvimento com a mulher com quem esteve em cárcere privado, o ex-jogador negou, disse que são apenas amigos, e que foi obrigado, e ameaçado com uma arma na cabeça, a falar em vídeo que teria um caso com ela.

“Me forçaram a fazer aquele vídeo, eu e ela, eu com um revólver na cabeça”, disse o ex-jogador ao Brasil Urgente, que completou – “Ela é minha amiga, conheço ela há 3 anos, não saí com ela, não tenho nada com ela. Eu respeito ela, o ex-marido dela, os dois filhos dela, a família dela. Uma mulher batalhadora, uma mulher guerreira”.

Segundo Marcelinho, ele foi sequestrado na madrugada de sábado (16) para domingo (17), em Itaquaquecetuba, após ter saído do show do cantor Thiaguinho, na Neo Química Arena, em Itaquera, Zona Leste de São Paulo.

“Fui no show do Thiaguinho, no sábado (16), e sai da Neo Química Arena por volta de meia-noite e quarenta. Voltando para casa – eu moro em Arujá – falando com ela (a amiga) e outras pessoas que iriam no show de domingo (17), eu falei que não poderia ir, por estar em um evento no CT do Corinthians, e que ia entregar os ingressos de domingo para eles”, contou Marcelinho.

“Questão de eu chegar na frente da casa dela, falar com todo mundo que estava ali, chegaram três indivíduos e me abordaram. Aí eu tomei essa coronhada na minha cabeça e eu não vi mais nada. Eu entrei no carro já encapuzado e não vi mais nada”, completou o ex-jogador.

Ainda segundo o ex-jogador, os sequestradores queriam dinheiro e o obrigaram a passar a senha do celular para realizar transferências.

“Queriam dinheiro, mas eu não estava preocupado com dinheiro, estava preocupado com a minha vida e dela. Pediram a senha do meu telefone, perguntaram ‘que revólver é esse’, começando a girar. E aí você pensa nos seus filhos, família, porque a vida não é dinheiro, é relacionamento e eu quero estar com os meus filhos”, disse Marcelinho, emocionado.

Ao menos cinco pessoas foram presas, entre "carcereiro" e conteiros - o que recebem valores de extorsões via Pix, e outros suspeitos foram ouvidos pelos policiais.

O ex-jogador foi encontrado na manhã desta segunda (18), em Itaquaquecetuba, na região metropolitana da São Paulo. Ele foi encaminhado para o Palácio da Polícia, no centro de São Paulo, onde contou como foi abordado pelos criminosos e feito como refém por quase 36h.

Marcelinho disse à polícia os criminosos ficaram rodando de carro, enquanto pediam mais dinheiro. Pelo menos R$ 90 mil foram tirados da conta do ex-jogador via Pix. E os bandidos ainda queriam mais R$ 200 mil para libertar o ídolo do Corinthians.

Tópicos relacionados