Notícias

CPI: Áudio rebate versão de Wajngarten e cita 'incompetência' de ministério

No áudio da revista Veja, é possível ouvir Wajngarten afirmando que o fracasso na compra de vacinas com a Pfizer foi “incompetência” dos gestores do Ministério da Saúde

Da redação, com BandNews TV 12/05/2021 • 16:46 - Atualizado em 12/05/2021 • 16:53

Em seu depoimento à CPI da Pandemia, o ex-secretário de Comunicação do governo federal, Fábio Wajngarten, negou ter falado em incompetência da equipe do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello. Mas uma gravação da entrevista à revista Veja mostra o contrário. 

O áudio divulgado pela Veja mostra o trecho da entrevista que foi capa do semanário na edição 2735, publicada no final de abril. Wajngarten é ouvido nesta quarta pela CPI da Covid-19 no Senado. 

À revista, o ex-chefe da Secretaria de Comunicação disse ter liderado um início de negociações com a Pfizer para a compra de vacinas contra o novo coronavírus. À CPI, Wajngarten – que deixou o cargo no governo em março – afirmou que o laboratório ficou dois meses sem resposta após um contato para a venda de doses.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) questionou então Fábio Wajngarten a respeito da entrevista à Veja. O ex-secretário negou e disse que a manchete na capa da revista (“Houve incompetência”) era um “truque para vender a tiragem”.

“A manchete serve para trazer audiência, a manchete serve para chamar a atenção, conforme a gente conhece”, argumentou na Comissão.

No entanto, pouco após as declarações, a revista Veja disponibilizou em seu site a gravação da entrevista. No áudio, é possível ouvir Wajngarten afirmando que o fracasso na compra de vacinas com a Pfizer foi “incompetência” dos gestores do Ministério da Saúde.

“Foi negligência ou é incompetência?”, questiona a reportagem.

“Incompetência. Incompetência. Quando você tem um laboratório americano, com cinco escritórios de advocacia apoiando uma negociação, e você tem do outro lado um time pequeno, tímido, sem experiência... É 7 a 1”, respondeu.

O áudio foi exibido durante a CPI, confrontando o próprio Wajngarten. O relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB-AL), informou que, se comprovado que Wajngarten mentiu à comissão, ele poderia ser preso.

  • CPI da Pandemia