Notícias

Esteves Colnago, ex-ministro de Temer, é confirmado na secretaria especial do Tesouro e Orçamento

Ele assumirá a vaga que ficou aberta após o pedido de demissão de Bruno Funchal

Da Redação, com BandNews FM e BandNews TV 22/10/2021 • 15:55 - Atualizado em 22/10/2021 • 21:44
Esteves Colnago foi ex-ministro do Planejamento do governo de Michel Temer
Esteves Colnago foi ex-ministro do Planejamento do governo de Michel Temer
Anderson Riedel/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, confirmou que Esteves Colnago irá assumir a Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento da pasta. Ex-ministro do Planejamento do governo de Michel Temer, ele assumirá a vaga que ficou aberta após o pedido de demissão de Bruno Funchal. 

Assessor especial de Relações Institucionais do Ministério da Economia, Colnago foi ministro do Planejamento entre abril e dezembro de 2018, no final do governo Michel Temer. De maio de 2016 a abril de 2018, foi secretário-executivo do Planejamento, durante a gestão do ex-ministro Dyogo Oliveira.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira (22), ao lado do presidente Jair Bolsonaro, Guedes também confirmou que continua no cargo, após as especulações sobre uma possível saída do comando da pasta após a polêmica sobre a manobra que pode permitir ao governo "furar" o teto de gastos para viabilizar a implementação do Auxílio Brasil.

“Em nenhum momento eu pedi demissão”, afirmou, dizendo acreditar “na democracia brasileira”.

O presidente demonstrou confiança no chefe da Economia. “Tenho confiança absoluta nele, ele entende as aflições que o governo passa. Assumiu em 2019, fez um brilhante trabalho, quando começou 2020, a pandemia, uma incógnita a para o mundo todo”, disse Bolsonaro.

Paulo Valle assume Secretaria do Tesouro Nacional

O Ministério da Economia informou que o economista Paulo Valle vai assumir a Secretaria do Tesouro Nacional. Funcionário de carreira, ele era subsecretário de Previdência Complementar no Ministério do Trabalho.

De 2006 a 2015, Valle foi subsecretário da Dívida Pública do Tesouro Nacional. Ele também coordenou as Operações da Dívida, de 1999 a 2006

O Ministério da Economia ainda busca substitutos os outros secretários que deixaram os cargos na última quinta-feira (21) alegando "motivos pessoais".

Além de Funchal, pediram exoneração o secretário do Tesouro Nacional, Jeferson Bittencourt; a secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo. A saída da equipe é um reflexo da crise entre as alas política e econômica sobre a viabilização fiscal do benefício que substituirá o Bolsa Família.